Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em 1ª reunião com deputados, Trump espalha ‘fatos alternativos’

Presidente americano repetiu que resultados das eleições foram afetados pelo votos de imigrantes ilegais

Em sua primeira reunião com congressistas americanos, o presidente Donald Trump compartilhou ‘fatos alternativos’. A expressão, utilizada por sua assessora Kellyanne Conway para justificar a menor audiência na posse de Trump em relação à de Obama, parece fadada a ser uma marca do início do governo. Trump, voltou a dizer que ganhou da democrata Hillary Clinton também no voto popular. De acordo com o jornal The New York Times, Trump disse que entre três e cinco milhões de imigrantes ilegais (e não autorizados a votar) escolheram Hillary nas urnas. Porém, essa é uma versão mentirosa dos fatos, compartilhada em redes sociais e em notícias falsas.

Por causa das singularidades do sistema eleitoral nos Estados Unidos, o republicano teve menos votos na contagem geral, mas ganhou a contagem no colégio eleitoral e por isso conquistou o mandato. De acordo com o NYT, não há evidências de fraudes no país, muito menos de milhões delas. Trump apenas repetiu o que ele já havia dito em um tuíte em novembro.

Além disso, o político também comentou sobre a quantidade de pessoas que estavam em Washington para a cerimônia de posse. Desta vez, ele não deu números, mas disse que era a maior multidão que ele já havia visto, segundo relatou o deputado democrata Steny Hoyer à rede CNN.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. simone eloisa villanueva de castro ramos

    isso é querer abusar da paciência humana. Desde quando ilegais votam?

    Curtir

  2. Eliane Moura

    fake news.

    Curtir

  3. A impressão que se tem é que Trump cria polémicas que não têm nada a ver. Mas, ele tenta influenciar seus seguidores menos informados assim. Temos que esperar o que ele realmente vai fazer no seu governo. Pessoalmente acho que ele tem fortes características psicopatas. Parece um robô, uma caricatura.

    Curtir

  4. célio alvarenga marques

    imbecis trumpistas,you are fake news!não importa o que vocês cretinos dizem,crooked donald ,o fracasso de audiência,o amigo do maduro, o fantoche do putin,vai ser sempre um minoritário,um rejeitado pela maioria!engulam isso:ele teve quase 4 milhões de votos à menos do que sua adversária!nenhuma contestação à sua vitória,que foi legítima!apenas admitam:A MAIOR PARTE DO ELEITORADO AMERICANO NÃO GOSTA DELE,TANTO QUE POUCA GENTE ASSISTIU À SUA POSSE!e não há “fato alternativo”produzido pelos patetas mentirosos sean spicer e kellyane conway capaz de mudar isso!se ele durar 1 mandato já vai ser muito!e vocês tumpistas continuarão burros!

    Curtir

  5. Mais um palhaço sem graça no comando de uma nação.

    Curtir

  6. Samael Darcangelo

    Meu Deus! Reparem na virulência desse Célio Alvarenga Marques, o homem exala fanatismo no comentário. Xinga os eleitores do Trump que, por acaso, nem estão aqui, como se tivessem comeitod um crime ao fazer uma ESCOLHA DEMOCRÁTICA.
    Pior, façam um teste: joguem “célio alvarenga marques” no Google e busquem imagens: só aparece foto do Trump nos primeiros retornos! O homem tem como missão de vida percorrer a internet xingando o novo presidente americano. Doente.

    Curtir

  7. Agnaldo Jesus

    A verdade é que a esquerda está gemendo até hoje, pois não suportam a derrota para o Trump. A imprensa quer destruir o homem de qualquer jeito, disparando notícias falsas para todo lado. Mas a certeza é que os mesmos que levantaram pesquisas de que Trump iria perder, são os mesmos que estão levantaram o número de pessoas que foram à posse de Trump. Da para confiar na mídia???

    Curtir

  8. Estela Maria Lourenço Lucas

    Estes jornalistas de esquerda estão parecendo meninos mimados. Não sabem o que é democracia? Não sabem perder. Será que vamos ter aguentar estas reportagens medíocres por 4 anos? Chega! Vocês perderam! Aprendam que existem milhares de pessoas que tem pensamentos contrários a vocês!!!

    Curtir

  9. A esquerda sempre foi mais barulhenta e infantil.

    Curtir