Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Trump diz que colocará cartéis do México entre ‘grupos terroristas’

No início do mês, Trump convocou uma "guerra" contra os cartéis, após o assassinato de nove mulheres e crianças de uma comunidade mórmon americana

Por AFP - 27 nov 2019, 02h04

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, em entrevista divulgada nesta terça-feira 26, que pretende colocar os cartéis das drogas do México entre os “grupos terroristas”, uma decisão que dará a Washington mais poderes para combater o tráfico de drogas e de pessoas.

“Vou designá-los sim, absolutamente. Estou trabalhando nisto durante 90 dias”, revelou o presidente.

“Mas tal enquadramento não é tão fácil. Existe um processo e estamos em meio a isto”, disse Trump em entrevista ao jornalista conservador Bill O’Reilly.

No início do mês, o presidente americano convocou uma “guerra” contra os cartéis, após o assassinato de nove mulheres e crianças de uma comunidade mórmon americana instalada no norte do México.

Publicidade

“Vai designar estes cartéis no México como grupos terroristas e começar a atacá-los com drones e coisas assim?” – perguntou O’Reilly.

“Não quero dizer o que vou fazer, mas serão designados (como terroristas). Não digo o que quero fazer”, respondeu Trump.

O governo do presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, reagiu rapidamente, com a secretaria de Relações Exteriores informando que contactou distintas autoridades americanas para entender o “conteúdo e os alcances do anúncio” de Trump.

O chanceler Marcelo Ebrard se comunicará com o secretário americano de Estado, Mike Pompeo, “para discutir este tema de extrema relevância para a agenda bilateral”, em um encontro “o mais breve possível”.

Publicidade

“Como em outros temas da agenda bilateral, a secretaria de Relações Exteriores promoverá o diálogo e um roteiro que nos permita avançar para reduzir os fluxos de armas e dinheiro para o crime organizado dos Estados Unidos para o México, assim como agentes químicos e drogas que atravessam nosso território rumo ao país do norte”.

Publicidade