Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump diz que “ama hispânicos” nas redes sociais

Candidato publicou uma foto comendo tacos em comemoração a data festiva no México

O pré-candidato republicano Donald Trump aproveitou as festividades do 5 de maio, data comemorada por mexicanos, para dizer que “ama hispânicos”. O bilionário americano publicou nesta quinta-feira uma foto comendo taco, prato típico do país vizinho, em suas redes sociais.

A festa do cinco de mayo marca a vitória das tropas do México na região de Puebla sobre as forças invasoras francesas, em 1862. Na legenda de sua foto, Trump escreveu a mensagem “Feliz Cinco de Maio! O melhor prato de tacos é servido na Trump Tower Grill. Amo os hispânicos!”. O restaurante ao qual o magnata se referiu fica dentro do arranha-céu em que está localizado seu escritório em Manhattan.

A reação à postagem não demorou a aparecer. No Twitter, a pré-candidata favorita do Partido Democrata Hillary Clinton criticou a atitude contraditória de seu opositor. “Eu amo hispânicos – Trump há 52 minutos. Eles serão deportados – Trump no ano passado”, escreveu Clinton.

Leia mais:

Como Trump desafiou as previsões da campanha presidencial dos EUA

Ex-presidentes Bush pai e filho descartam apoio a Trump

Kasich desiste de campanha e deixa caminho livre para Trump

Ao longo de sua campanha, o republicano fez diversos comentários que enfureceram os mexicanos. Trump declarou que, caso se elegesse, iria construir um muro entre os EUA e o país vizinho para evitar a entrada de imigrantes ilegais. Além disso, prometeu que faria o México pagar pelo projeto e ameaçou bloquear o dinheiro que os imigrantes enviam às suas famílias.

O magnata também atacou outros grupos, especialmente os muçulmanos, o que provocou indignação destas comunidades, de ativistas e políticos.

Após as desistências de Ted Cruz e John Kasich, que também concorriam nas primárias republicanas, Trump se tornou o único pré-candidato do partido e virtual escolhido para disputar a Casa Branca em novembro contra o indicado democrata.

(Com EFE)