Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump demite responsável por fundo de US$ 2,3 trilhões contra coronavírus

Inspetor comandava comissão encarregada de fiscalizar a atuação do governo em relação ao pacote de resgate econômico destinado à população

Por Da Redação - Atualizado em 8 abr 2020, 13h18 - Publicado em 8 abr 2020, 11h06

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, removeu do cargo o inspetor-geral encarregado de supervisionar a resposta do governo ao coronavírus, incluindo a implementação do pacote de resgate econômico de 2,3 trilhões de dólares, afirmou a porta-voz para o gabinete do inspetor-geral nesta terça-feira 7.

Foi a última manobra de Trump para tomar o controle da supervisão de seu governo sobre a condução da crise provocada pela pandemia. O presidente atacou o inspetor-geral e outros reguladores encarregados de protegerem agências federais das áreas de desperdício, fraudes e abusos.

Glenn Fine, inspetor-geral em exercício para o Pentágono, foi nomeado na semana passada para presidir um comitê que atuaria como uma espécie de macroregulador da resposta do governo à crise, incluindo políticas de saúde e o histórico plano de estímulo econômico.

Mas, desde então, Trump designou o inspetor-geral da Agência de Proteção Ambiental para a posição de novo inspetor-geral em exercício do Pentágono, segundo informou uma porta-voz. Fine, que havia indicado outros 11 inspetores ao comitê na semana passada, não está mais no comitê de regulação.

Continua após a publicidade

O papel da comissão é fiscalizar a atuação do governo em relação ao estímulo financeiro, investigando suspeitas de fraude, desperdício ou abuso. O fundo, o maior da história americana, dá auxílio financeiro para indivíduos, famílias e pequenas empresas prejudicadas pela pandemia.

A demissão foi reportada primeiramente pelo site Politico. O líder democrata do Senado, Chuck Schumer, disse que a remoção de Fine “apenas fortalece a determinação dos democratas de cobrar o governo e aplicar as múltiplas disposições estritas de supervisão” da lei em questão.

Fine, que não é filiado a nenhum partido, é um ex-inspetor geral do Departamento de Justiça que ganhou reputação ao investigar o uso pelo FBI de vigilância e de outros poderes de aplicação da lei nos anos seguintes aos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. Uma porta-voz do Departamento de Defesa não explicou por que ele foi removido da função, mas disse que ele retornará ao seu posto fixo no Senado como vice-inspetor do Pentágono.

(Com Reuters)

Publicidade