Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump defende veto a imigrantes e diz que Europa virou ‘bagunça’

Presidente postou em seu Twitter uma resposta às lideranças europeias que criticaram o seu decreto de barrar imigrantes de 7 países muçulmanos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu em seu perfil no Twitter que os EUA precisam de “fronteiras fortes” e de um “controle extremo” e que a Europa vive uma “bagunça horrorosa”. A mensagem é uma resposta às críticas de líderes da União Europeia sobre a sua decisão de proibir o ingresso de refugiados e imigrantes de sete países de maioria muçulmana. Na noite deste sábado, a Justiça dos Estados Unidos suspendeu o decreto assinado por Trump que vetava a entrada de imigrantes do Irã, Iraque, Líbia, Somália, Sudão e Iêmen.

“Nosso país precisa de fronteiras fortes e de um controle extremo, agora. Olhe o que está acontecendo em toda a Europa e no mundo: uma bagunça horrorosa”, escreveu o presidente. Minutos depois, ele publicou uma nova mensagem, dizendo que cristãos foram executados “em grande número” no Oriente Médio.

Neste domingo, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, afirmou “não estar de acordo” com o decreto de Trump. “A política de imigração nos Estados Unidos é uma questão do governo dos Estados Unidos, igual a política de imigração para este país deve ser estabelecida por nosso governo. Mas não estamos de acordo com este tipo de enfoque e não é o que nós vamos adotar”, disse o porta-voz da primeira-ministra.

A chanceler alemã Angela Merkel também se pronunciou hoje, dizendo que a política é injustificada. “A chanceler lamenta a proibição de entrada pelo governo dos EUA contra refugiados e cidadãos de certos países. Ela está convencida de que a batalha necessária e decisiva contra o terrorismo não justifica uma suspeita geral contra pessoas de certa origem ou uma certa religião”, afirmou o porta-voz de Merkel em comunicado.

No sábado, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, postou em seu Twitter que os refugiados são bem-vindos. “Àqueles que estão fugindo da perseguição, do terror e da guerra, o Canadá irá recebê-los, independentemente de sua fé. A diversidade é a nossa força”, escreveu. Também no sábado, o presidente francês François Hollande pediu a Trump que “respeite o princípio da recepção de refugiados”.

Segundo Trump, a medida visa proteger o país de “terroristas islâmicos radicais”. Calcula-se que entre 100 e 200 imigrantes ficaram presos nos aeroportos americanos esperando por uma definição neste sábado. Ontem, centenas de pessoas protestaram contra o decreto de Trump no aeroporto internacional JFK, em Nova York.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Hillary e Obama, ganharam no voto popular graças aos imigrantes, cidadão americano não quer políticas democratas.

    Curtir

  2. Rogério Krosb

    Estive na Europa. Trump tem toda razão. Go Trump!

    Curtir