Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Trump contesta vitória de Biden no Wisconsin e pede recontagem

Campanha do presidente disse que 'houve indicios de fraudes' apesar da Comissão Eleitoral do estado negar o ocorrido

Por Da Redação Atualizado em 4 nov 2020, 15h49 - Publicado em 4 nov 2020, 15h23

A campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira, 4, que irá pedir a recontagem de votos em Wisconsin, onde o rival democrata, o ex-vice-presidente Joe Biden, ganhou por pouco mais de 20.000 votos com 97% das urnas apuradas.

Segundo a Comissão Eleitoral, ainda faltam mais 600 votos a serem computados, porém não seriam suficientes para alterar a situação do republicano no estado.

“Tem ocorrido relatos de irregularidades em vários condados de Wisconsin que levantam sérias dúvidas sobre a validade do resultado. O presidente está dentro do limite para solicitar uma recontagem e faremos isso imediatamente”, disse em comunicado Bill Stepien, gerente da campanha de Trump.

Pouco antes da fala da campanha do presidente, a gerente da comissão eleitoral do Wisconsin, Meagan Wolfe, disse à NBC News que não teve indícios de fraudes na apuração do estado.

Para que aconteça uma recontagem de votos em Wisconsin é necessário que a diferença seja menor do que 1%. Os dados mais recentes, porém, mostram vantagem maior em favor de Biden.

A recontagem, no entanto, não sai de graça. Segundo o New York Times, o valor para a ação fica em 3 milhões de dólares.

Perder no Wisconsin tornaria a reeleição de Trump mais complicada, uma vez que Biden também lidera o Michigan, ainda que por uma pequena margem.

Continua após a publicidade
Publicidade