Clique e assine a partir de 8,90/mês

Trump considera inaceitável declaração de Fauci sobre riscos de reabertura

Líder da força-tarefa médica da Casa Branca contra a Covid-19 advertiu risco de reabrir a economia e relaxar o isolamento social cedo demais

Por Julia Braun - Atualizado em 14 Maio 2020, 09h36 - Publicado em 14 Maio 2020, 09h21

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, descreveu nesta quarta-feira 13 como inaceitável uma advertência do principal especialista em doenças infecciosas do país, Anthony Fauci, nesta semana, sobre os perigos de reabrir a economia muito rapidamente.

“Para mim, não é uma resposta aceitável”, disse Trump a repórteres na Casa Branca, observando que ficou surpreso com a declaração que Fauci deu aos parlamentares em depoimento ao Senado dos Estados Unidos na terça-feira 12.

ASSINE VEJA

Quarentena em descompasso Falta de consenso entre as autoridades e comportamento de risco da população transforma o isolamento numa bagunça. Leia nesta edição
Clique e Assine

Fauci, que dirige o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas e lidera a força-tarefa médica da Casa Branca contra a Covid-19, alertou que uma saída prematura do isolamento poderia levar a surtos adicionais do coronavírus, que já matou mais de 82.000 pessoas nos Estados Unidos e colocou a economia de joelhos.

O médico de 79 anos se tornou alvo de críticas dos teóricos da conspiração e da extrema-direita americana desde que fez declarações sobre o surto que estavam em desacordo com as de Trump.

Fauci não mede palavras sobre a gravidade do momento, prima pela clareza e cumpre seu papel de voz do bom senso, em contraponto às trapalhadas do governo. Quando Trump alegou em março que o surto estava sob controle, ele rebateu que o pior ainda estava por vir. Fez pouco da cloroquina, exaltada pelo presidente como medicamento eficaz no tratamento da Covid-19: “As evidências até agora são uma piada”.

Atribui-se a ele a postergação da retomada das atividades nos Estados Unidos, que Trump queria para a Páscoa. Por essas e outras, uma pesquisa mostrou que Fauci tem a confiança de três em cada cinco americanos.

Porém, nem mesmo Fauci foi capaz de parar o presidente nas últimas semanas. O republicano, que coloca o fortalecimento da economia como ponto central em sua proposta de reeleição em novembro, vem incentivando os estados a reabrirem negócios considerados não essenciais em meio à pandemia.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade