Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump chama de ‘louca’ ex-assessora que o gravou em segredo

Omarosa Manigault Newman publicará livro para revelar conteúdo de gravações feitas na Casa Branca

Por Da Redação - Atualizado em 13 ago 2018, 15h58 - Publicado em 13 ago 2018, 14h59

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou nesta segunda-feira de “louca” sua ex-assessora Omarosa Manigault Newman, após ela ter revelado gravações de várias conversas com seu chefe na Casa Branca.

“A louca Omarosa, que foi demitida em três ocasiões em O Aprendiz, foi agora demitida pela última vez. Nunca teve sucesso, nunca terá. Ela me implorou por um emprego, lágrimas nos olhos. Eu disse ok. As pessoas na Casa Branca a odiavam. Era impiedosa, mas não inteligente”, disse Trump no Twitter sobre sua ex-assessora, em alusão ao programa transmitido pela televisão no qual atuaram juntos.

O presidente acrescentou que “raramente a via”, mas que “escutava histórias realmente ruins” sobre ela.

“Era desagradável com as pessoas e constantemente faltava às suas reuniões e ao trabalho. Quando (o chefe de gabinete da Casa Branca) o general John Kelly chegou, me disse que ela era uma perdedora e não trazia nada além de problemas”, afirmou Trump.

Continua após a publicidade

Omarosa Manigault Newman foi diretora de Comunicações do Escritório de Relações Públicas da Casa Branca até dezembro de 2017. Ela gravou em segredo diversas conversas que manteve com Trump e outros membros de seu governo e irá divulgá-las em um livro que será lançado na terça-feira, 14.

No domingo (12), ela divulgou dois desses áudios. Em um deles, gravou o momento em que John Kelly, o chefe de gabinete da Presidência, a demite. Segundo a ex-funcionária, ele e sua equipe a ameaçaram.

“Eles me levam à Sala de Situação, as portas estão trancadas, eles dizem que eu não posso sair e começam a me ameaçar, a pôr medo em mim e me deixam sob coação”, afirmou Newman em uma entrevista ao canal NBC, durante a qual apresentou a gravação.

A outra gravação divulgada é de uma conversa privada com Trump, logo depois de sua demissão. O áudio parece mostrar um presidente que tem um conhecimento reduzido do que acontece dentro da Casa Branca ou que está disposto a mentir para a ex-funcionária para evitar um confronto. Sua fala, sobretudo, contradiz sua reação de hoje no Twitter.

Continua após a publicidade

“Eu não sabia. Maldição! Não gosto que você vá embora de jeito nenhum”, diz o presidente,após ter sido informado sobre a saída da assessora de sua equipe.

Reação da Casa Branca

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, criticou ontem a divulgação dessas gravações como “um flagrante desprezo” à segurança nacional.

“E depois de alardear isso na televisão nacional, prova ainda mais a falta de caráter e integridade desta descontente ex-funcináoria da Casa Branca”, afirmou Sarah.

Após participar em 2004 do programa apresentado por Trump “O Aprendiz”, da emissora NBC, Omarosa se tornou uma das pessoas de confiança do multimilionário, que não hesitou em contratá-la para sua equipe quando assumiu a Presidência dos EUA, em janeiro de 2017.

Continua após a publicidade

A ex-assessora publicará nesta semana o seu livro “Unhingued” (“Desequilibrado”), no qual narra o seu período dentro do governo dos Estados Unidos.

(Com EFE)

Publicidade