Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump alerta para tumultos se republicanos não confirmarem indicação

O magnata pode não alcançar a maioria exigida, o que permitiria ao Partido Republicano apresentar um novo nome na convenção em Cleveland em julho

O pré-candidato presidencial favorito nas pesquisas, Donald Trump, alertou nesta quarta-feira para o fato de que pode haver tumultos caso o Partido Republicano vete sua indicação após uma sequência de vitórias nas primárias partidárias. O bilionário nova-iorquino venceu outras três primárias na terça-feira, resultados que o deixaram mais perto de obter os 1.237 delegados necessários para ser indicado – ele agora conta com 646 votos, mais do que a somatória dos dois outros candidatos remanescentes, Ted Cruz e John Kasich.

Mas a derrota crucial no Estado de Ohio deixou a porta aberta para os membros do Partido Republicano que tentam impedir que Trump seja escolhido como candidato da legenda para a eleição de 8 de novembro. Trump pode não alcançar a maioria exigida, o que permitiria ao Partido Republicano apresentar um novo nome em julho, na convenção em Cleveland, para que seus correligionários escolham formalmente o candidato.

Leia também

Hillary e Trump vencem primárias na Flórida

Imprensa estatal chinesa critica Trump e aponta riscos de ‘um presidente racista’

Obama pede que candidatos evitem ‘insultos’ na campanha presidencial

“Não acho que não vamos obter a indicação automaticamente. Acho que teríamos tumultos. Estou representando muitos, muitos milhões de pessoas”, disse Trump em uma entrevista à CNN. Na mesma entrevista, o magnata também afirmou que não vai comparecer ao próximo debate republicano entre os pré-candidatos. “Acho que já tivemos debates suficientes”, disse.

Primárias – Hillary Clinton e Trump consolidaram ainda mais sua dianteira na corrida pelas indicações em seus respectivos partidos. O magnata de 69 anos venceu em Illinois, Carolina do Norte e Flórida, onde sepultou as aspirações do jovem senador desse Estado, Marco Rubio, que imediatamente anunciou a retirada de sua candidatura. Sua retórica beligerante contra os latinos não foi um problema na Flórida, Estado com uma ampla e organizada população de origem latino-americana.

Com essas vitórias (ele também venceu no arquipélago americano das Marianas do Norte), a noite foi quase perfeita para Trump, mas o ex-astro de televisão foi derrotado em Ohio por John Kasich, o governador local.

Ocorreram menos problemas para Hillary, que venceu o senador Bernie Sanders na Flórida, Illinois, Carolina do Norte e Ohio. Mas no Missouri os resultados eram tão apertados, com uma diferença de menos de 1%, que a contagem foi suspensa para considerar as abstenções e os votos do exterior, informou a CNN. As leis deste Estado permitem solicitar uma recontagem quando a diferença é muito estreita.

(Da redação)