Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump admite saber de pagamento para calar atriz pornô

Presidente americano negava o pagamento de 130 mil dólares para silenciar Stormy Daniels, feito por seu advogado; FBI investiga o caso

Por Denise Chrispim Marin - Atualizado em 26 abr 2018, 17h32 - Publicado em 26 abr 2018, 17h25

O presidente dos Estados Unidos,  Donald Trump, admitiu ter se valido dos serviços do advogado Michael Cohen para silenciar Stormy Daniels, a atriz de filmes pornográficos que alega ter mantido encontros sexuais com Trump em 2006, segundo o jornal americano Washington Post.

O escândalo está sob investigação do FBI.

Em entrevista para a rede de televisão conservadora Fox News, nesta quinta-feira (26), Trump afirmou ter conhecimento dos pagamentos feitos por Cohen a Stormy. “O Michael me representa, como no acerto com essa louca Stormy Daniels, ele me representou”, afirmou o presidente. “E, pelo que eu sei, ele não fez nada errado. Não houve fundos de campanha nisso.”

Até o início deste ano, Trump publicamente negava saber do pagamento de 130 mil dólares para Stormy. Segundo o Washington Post, a Casa Branca  insistia que as alegações da atriz eram falsas.

Continua após a publicidade

O advogado de Stormy Daniels, Michael Avenatti, disse em entrevista à rede de televisão que Trump fizera uma “imensa admissão perigosa”.

Publicidade