Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trudeau dissolve Parlamento e convoca eleições no Canadá

Chamuscado por escândalo de corrupção, primeiro-ministro se ancora na recuperação da confiança no seu partido, o Liberal

Por Da Redação - 11 set 2019, 16h44

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, dissolveu nesta quarta-feira, 11, o Parlamento e convocou eleições gerais para o próximo 21 de outubro, em momento que as pesquisas mostram empate entre o Partido Liberal e o Partido Conservador, de oposição.

Trudeau esteve na residência oficial da governadora-geral do país, Julie Payette, que representa a rainha Elizabeth II em Ottawa, para solicitar a dissolução da Câmara dos Deputados.

“Os canadenses precisam tomar uma importante decisão. Voltar às políticas fracassadas do passado ou seguir caminhando para frente”, declarou o primeiro-ministro à imprensa após o encontro com Payette.

Ainda nesta quarta-feira, o líder do Partido Conservador, Andrew Scheer, atacou o chefe de governo, garantindo que os eleitores não podem confiar no primeiro-ministro e no Partido Liberal.

Continua após a publicidade

“Estamos mostrando aos canadenses como Justin Trudeau esteve mentindo de forma consistente aos canadenses”, garantiu o opositor, em entrevista concedida também em Ottawa.

O conservador ainda defende que, em quatro anos no poder, o atual primeiro-ministro “perdeu a autoridade moral para governar”, em referência a acusação de favorecimento a maior construtora do país, a SNC-Lavalin, acusada pagar subornos a integrantes do alto escalão do governo da Líbia, no regime de Muammar Kadhafi.

As pesquisas mostram que, apesar do caso da SNC-Lavalin ter reduzido as intenções de voto no primeiro-ministro, o Partido Liberal está se recuperando, graças a estratégia de creditar a Trudeau o salvamento de milhares de postos de trabalho no país.

Segundo a rede de rádio e televisão pública canadense, liberais e conservadores estão empatados em 33,8% das intenções de voto, depois de meses de vantagem dos oposicionistas.

Continua após a publicidade

Na província de Québec, chave para garantir maioria na Câmara dos Deputados, os liberais estão com uma clara vantagem sobre os conservadores, com 35,7% dos votos, contra 21,4%.

(Com EFE)

Publicidade