Tropas de Israel matam uma criança e dois adultos em Gaza

Reação israelense a protesto na Faixa de Gaza deixa 126 feridos; desde março, 195 palestinos foram assassinados durante manifestações

Por Da Redação - Atualizado em 5 out 2018, 23h07 - Publicado em 5 out 2018, 18h20

Forças israelenses mataram três palestinos — incluindo uma criança — durante protesto na fronteira entre Gaza e Israel nesta sexta-feira (5). Pelo menos 126 pessoas foram feridas, segundo as autoridades palestinas. Nenhum israelense ficou ferido.

O Exército de Israel alegou estar se defendendo de membros da multidão que lançavam granadas e explosivos contra seus soldados.

Milhares de cidadãos da Faixa de Gaza se reuniram para a manifestação semanal perto da divisa com Israel — em protesto que vem se repetindo desde março desde ano para reivindicar o retorno dos palestinos a seus lugares de origem.

Os militares de Israel disseram em um comunicado que alguns palestinos estavam “lançando artefatos explosivos e granadas, rolando pneus em chamas e atirando pedras” contra seus soldados, na cerca da fronteira. Alguns palestinos teriam atravessado a fronteira para atirar granadas em território israelense antes de voltarem para a Faixa de Gaza.

Publicidade

Disparos do Exército de Israel mataram ao menos 195 palestinos desde que os protestos começaram em março na fronteira, dizem médicos de Gaza. Um soldado israelense foi morto por um franco-atirador palestino ao longo desses seis meses.

Israel acusa o Hamas de orquestrar os protestos para acobertar os ataques com pipas incendiárias ao território israelense e para distrair seus habitantes das dificuldades econômicas em Gaza, alegações que o grupo nega. Em 2007, o Hamas tomou o controle de Gaza e, desde então, enfrentou Israel em três guerras, a mais recente em 2014.

(Com Reuters)

Publicidade