Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Tropas da Ucrânia recuperam maior parte de aeroporto de Donetsk

Região tem sido palco de disputas entre ucranianos e rebeldes pró-Rússia

Por Da Redação 18 jan 2015, 14h13

As tropas ucranianas fizeram uma “operação em massa” e conseguiram retomar quase toda a área do aeroporto de Donetsk, no leste da Ucrânia, que tinha sido conquistada pelos rebeldes separatistas nas últimas semanas. A informação foi confirmada pelo porta-voz militar Andriy Lysenko neste domingo. A ofensiva do Exército no aeroporto trouxe os combates para perto da cidade de Donetsk, centro de uma rebelião separatista pró-Rússia. Os moradores relataram um aumento no número de bombardeios, inclusive em áreas residenciais na região central da cidade dominada pelos separatistas.

“A decisão de fazer uma operação em massa foi tomada… Conseguimos liberar praticamente todo o território do aeroporto, que pertence ao território das forças ucranianas, delimitado por linhas militares de separação”, afirmou Lysenko. O porta-voz militar afirmou ainda que a operação havia retornado as linhas de batalha perto do aeroporto para a situação anterior e que portanto o Exército ucraniano não tinha violado o plano de paz de 12 pontos de Minsk, fechado com a Rússia e os líderes separatistas em setembro. Segundo os militares, quatro soldados ucranianos morreram e 32 ficaram feridos nas últimas 24 horas.

Leia também:

Apostando na Ucrânia

Com as tentativas de reiniciar as negociações de paz paralisadas, os rebeldes pró-Rússia aumentaram os ataques na semana passada, tomando das tropas do governo partes do aeroporto – que tem valor estratégico para os dois lados. A batalha pelo aeroporto, na periferia norte de Donetsk, se prolonga há vários meses. O local era considerado o aeroporto mais moderno da Ucrânia, mas agora não passa de um amontoado de ruínas. Com pistas danificadas e esburacadas, o aeroporto, com uma torre de controle de vários andares e extensos anexos, parou de funcionar há muito tempo. Mas sua estrutura, atingida por tiros e bombardeios, assumiu um valor simbólico para os dois lados, com soldados e separatistas caçando uns aos outros, muitas vezes à queima-roupa, num jogo mortal de gato e rato entre as ruínas.

Donestsk tem sido palco de violentos combates entre as forças independentistas pró-Rússia e o Exército ucraniano. O acordo de cessar-fogo fechado durante as negociações em Minsk, capital da Bielorússia, no início de setembro, tem sido violado regularmente desde o início, pelos dois lados.

A Organização Mundial da Saúde estima que mais de 4.800 pessoas morreram no conflito entre as forças de Kiev e os separatistas, que o Ocidente diz que são apoiados e armados pela Rússia.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade