Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Tropa de Elite 2’ perde disputa ao Oscar

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, que concede o Oscar, divulgou nesta quarta-feira uma pré-seleção de nove filmes em língua não inglesa que poderão disputar o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro, excluindo da lista o brasileiro “Tropa de Elite 2”, de José Padilha, estrelado por Wagner Moura.

Entre os pré-selecionados está a produção iraniana “A Separação”, que ganhou no domingo o Globo de Ouro de melhor filme em língua estrangeira, desbancando, entre outros, o espanhol “A Pele que Habito”, de Pedro Almodóvar, e “In The Land of Blood and Honey”, estreia de Angelina Jolie como diretora, falado em bósnio e inglês.

“A Separação” conta a história de um casal que não consegue entrar em acordo sobre se deve viver no Irã e cuidar da família ou tentar melhores condições de vida para a filha no exterior.

O governo iraniano havia inicialmente rejeitado a produção do filme porque seu diretor, Asghar Farhadi, havia declarado apoio a colegas cineastas, acusados pelas autoridades do país de fazer propaganda contra o regime.

Mas depois de um pedido de desculpas de Farhadi, que permitiu a conclusão das filmagens, Teerã apoiou o filme à medida que foi ganhando prêmios em festivais internacionais.

Entre os indicados ao Oscar para filme de língua não inglesa também está o documentário do alemão Win Wenders, “Pina”, um tributo à bailarina falecida Pina Bausch.

A lista, completada por produções de Bélgica, Canadá, Dinamarca, Israel, Marrocos, Polônia e Taiwan, será reduzida a cinco na próxima terça-feira, quando forem anunciados os indicados aos prêmios, entregues em fevereiro, em Los Angeles.

Um comitê da Academia assistiu a 63 filmes entre outubro e 13 de janeiro para se decidir sobre estes nove filmes. As indicações ao Oscar serão anunciadas na próxima terça-feira.

Os filmes pré-selecionados em língua não inglesa são:

– Bélgica: “Bullhead”, de Michael R. Roskam

– Canadá: “Monsieur Lazhar”, de Philippe Falardeau

– Dinamarca: “Super Clássico”, de Ole Christian Madsen

– Alemanha: “Pina”, de Wim Wenders

– Irã: “A Separação”, de Asghar Farhadi

– Israel: “Footnote”, de Joseph Cedar

– Marrocos: “Omar Killed Me”, de Roschdy Zem

– Polônia: “In Darkness”, de Agnieszka Holland

– Taiwan: “Warriors of the Rainbow: Seediq Bale”, de Wei Te-sheng