Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tributo a jornalistas mortos

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, inaugurou na noite desta terça-feira, em Londres, um monumento feito de cristal em homenagem aos jornalistas mortos no exercício da profissão. Batizada de Breathing (respiração), a estrutura, em forma de um cone, tem cerca de dez metros de altura e foi desenhada pelo artista plástico espanhol Jaume Plensa. Ela ficará sobre o edifício da BBC e emitirá um sinal luminoso durante a apresentação do telejornal diário BBC News, às 23 horas.

Segundo informações do site do jornal espanhol El País, o monumento não homengeia apenas os jornalistas, mas também outros profissionais que perderam a vida trabalhando para que a informação chegasse às pessoas. É o caso de tradutores, guias e motoristas que acompanhavam profissionais de imprensa.

O Instituto Internacional para a Segurança da Imprensa (entidade que trabalha para melhorar a segurança dos jornalistas) estima que a cada semana, nos últimos dez anos, morreu um correspondente de guerra, enquanto outros foram assassinados na cobertura de casos de corrupção. Rodney Pinder, diretor do Instituto, disse durante a inauguração que os jornalistas mortos são “heróis da democracia, porque sem liberdade de imprensa não há liberdade”.