Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tribunal ordena prisão de dissidentes das Farc que voltarão à luta armada

A Justiça Especial para a Paz da Colômbia (JEP) determinou a detenção de membros do grupo que declararam o retorno à guerrilha

A Justiça Especial para a Paz da Colômbia (JEP), criado após o acordo firmado entre o governo do país e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), decretou nesta quinta-feira a prisão de cinco dissidentes da guerrilha que anunciaram nesta quinta-feira 29 que retomarão a luta armada.

Entre os alvos da medida tomada hoje estão Iván Márquez, que liderou as negociações de paz com o governo, e Jesus Santrich, dois dos ex-comandantes das Farc que apareceram em um vídeo divulgado nesta quinta em que os dissidentes anunciam que pegarão mais uma vez em armas.

“O tribunal ordenou revogar o benefício da suspensão das ordens de captura e das liberdades condicionais dos vinculados no ‘caso 1’ que aparecem no vídeo conhecido pela opinião pública e no qual anunciam seu rearmamento”, explicou a JEP em comunicado.

O “caso 1” analisado no tribunal tem relação com os sequestros cometidos pelos então integrantes das Farc antes de assinar o acordo de paz com o governo da Colômbia em 2016.

A JEP também ordenou que a Direção de Investigação Criminal da Polícia Nacional da Colômbia que inclua as ordens de prisão no Sistema de Informação de Antecedentes e Anotações (Sian).

(Com EFE)