Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Três filhos e mulher de Kadafi entraram na Argélia

Rebeldes dizem que outro filho do ditador, Khamis, estaria morto

Por Da Redação 29 ago 2011, 14h43

A mulher do ditador Muamar Kadafi e três filhos dele entraram na Argélia nesta segunda-feira , anunciou o Ministério das Relações Exteriores argelino.

“A esposa de Muamar Kadafi, Safia, sua filha Aisha, seus filhos Hanibal e Mohamed, acompanhados dos filhos destes, entraram na Argélia às 08h45 (04h45 de Brasília) pela fronteira com a Líbia”, indicou o ministério em um comunicado divulgado pela agência de notícias APS, sem apresentar maiores detalhes sobre o ex-homem forte líbio.

“Esta informação foi transmitida ao secretário-geral das Nações Unidas, ao presidente do Conselho de Segurança e a Mahmud Jibril, presidente do conselho executivo do Conselho Nacional de Transição líbio”, acrescentou o ministério em um comunicado.

Na manhã desta segunda-feira, o Ministério argelino das Relações Exteriores havia publicado um primeiro comunicado no qual anunciava a realização de um encontro, à margem da Liga Árabe, entre seu ministro Morad Medelci e Mahmud Jibril, a pedido deste último. A Argélia, que afirma ter uma posição de “estrita neutralidade” no conflito líbio, foi acusada por alguns rebeldes de apoiar o regime de Kadafi.

Extradição – Além disso, também nesta segunda-feira o órgão político de oposição, o Conselho Nacional de Transição (CNT), disse querer extraditar os familiares do ditador que fugiram.”Prometemos tentar julgar todos os responsáveis pelo regime e consideramos isso um ato de agressão. Estamos avisando a todos para não abrigar Kadafi e seus filhos. Vamos atrás deles em qualquer lugar para encontrá-los e prendê-los”, disse Mahmoud Shamman, porta-voz do CNT. Os rebeldes ainda classificaram o acolhimento dos fugitivos por parte da Argélia uma “agressão contra o povo líbio”.

Morte – Segundo um comandante rebelde, Khamis Kadafi, um dos filhos do coronel líbio, teria sido morto em confrontos entre as cidades de Tarhoni e Bin Walid. A informação ainda não foi independentemente confirmada e pode ser uma repetição do ocorrido na semana passada, quando os insurgentes noticiaram a captura de Saif al-Islam, outro filho de Kadafi, que logo depois apareceu na televisão estatal desmentido a informação.

(Com France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)