Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Trégua é quebrada e governo retoma ataques em Alepo

Quase 6.000 civis foram evacuados nas últimas 24 horas das zonas controladas pelos rebeldes no leste da cidade síria

Por Da redação 14 dez 2016, 08h37

Forças do governo sírio comandadas pelo ditador Bashar Assad retomaram ataques contra distritos tomados por rebeldes no leste de Alepo nesta quarta-feira, disseram autoridades rebeldes sírias e testemunhas à agência Reuters. Os novos ataques encerram a trégua anteriormente acordada para a retirada dos civis que ainda estão na combalida cidade.

“Há bombardeios ferozes por forças do regime na Alepo sitiada, usando artilharia, tanques e morteiros”, disse uma autoridade da facção Jabha Shamiya, que luta para tirar Assad do poder.

Leia também
Rebeldes aceitam acordo para retirada de moradores de Alepo
Forças do governo sírio massacram civis em Alepo 
Perfil de menina síria que tuitava de Alepo desaparece do Twitter

O diretor do Observatório Sírio para Direitos Humanos (OSDH), Rami Adbulrahman, disse: “O som de uma explosão foi ouvido em áreas controladas por facções rebeldes e acredita-se que foi causada por artilharia disparada por forças no regime na área”. O OSDH é uma ONG sediada em Londres que monitora a guerra civil na síria. Uma testemunha civil disse que o ataque durou cerca de meia hora e então parou.

Civis — Quase 6.000 civis foram evacuados nas últimas 24 horas das zonas controladas pelos rebeldes no leste da cidade síria de Alepo, informou nesta quarta o Centro Russo para a Reconciliação (CRC) na República Árabe Síria. Um porta-voz do CRC precisou à agência russa Interfax que trata-se de 5.992 pessoas, das quais 2.210 são crianças.

“Todas elas foram amparadas em centro humanitários, onde se lhes proporcionou comida quente e atendimento médico”, acrescentou. Além disso, no mesmo período um total de 366 guerrilheiros depuseram as armas e saíram para a parte ocidental de Alepo.

(Com agências Reuters e France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade