Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Total de mortes em erupção de vulcão na Guatemala atinge 121

Jovens, crianças e bebês foram identificados como as mais novas vítimas da tragédia natural que atingiu o país da América do Norte em junho

O porta-voz da Coordenação Nacional para a Redução de Desastres da Guatemala (Conred), David De León, afirmou que subiu para 121 o total  de mortes causadas pela erupção do Vulcão de Fogo, no início de junho, depois da identificação de cinco novas vítimas.

O Instituto Nacional de Ciências Forenses (Inacif) confirmou a identificação das cinco pessoas – um bebê de 2 meses, uma menina de 2 anos, um menino de 4, uma adolescente de 14 e um jovem de 19.

O porta-voz disse que dos novos identificados, apenas dois – o menino de 4 anos e o jovem de 19 – estavam na lista de desaparecidos, cuja número agora está em 300.

No dia 3 de junho, o Vulcão de Fogo registrou uma das erupções mais fortes da sua história, que afetou quase 2 milhões de pessoas e causou numerosos danos materiais.

Os resgates de sobreviventes tiveram de ser interrompidos muitas vezes, após as erupções, devido à ameaça potencial do desprendimento de sedimentos das ladeiras, já que o vulcão se manteve ativo e lançou colunas de cinzas por vários dias.

Apesar de as autoridades guatemaltecas não terem pedido ajuda oficialmente, muitos países se dispuseram a fazê-lo, como os Estados Unidos, que enviaram um avião da Força Aérea para transportar as vítimas.

A Agência Guatemalteca de Notícias (AGN), órgão oficial de informações do governo da Guatemala, chegou a culpar os moradores das zonas afetadas pela erupção por não terem deixado o local a tempo. Após inúmeras críticas nas redes sociais, a agência apagou o texto e pediu desculpas.

(Com EFE)