Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tony Blair poderia ter impedido a guerra no Iraque, diz Kofi Annan

Para ex-secretário geral da ONU, por relação que mantinha com Bush, britânico era o único que tinha esse poder

O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair era a única pessoa que poderia ter feito o então presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, mudar de ideia quanto à invasão do Iraque em 2003, declarou o ex-secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, em entrevista ao jornal The Times. Para Annan, Blair poderia ter influenciado Bush por causa da relação próxima que mantinha com ele. “De todas as grandes potências, a Grã-Bretanha foi a única que aceitou unir-se aos EUA”, afirmou.

Leia também:

Kofi Annan renuncia a cargo de mediador da ONU na Síria

A invasão do Iraque em 2003 desencadeou uma guerra de oito anos que deixou mais de 100.000 civis mortos. O secretário-geral da ONU na ocasião acrescentou que sempre pensou no que teria acontecido se “Tony Blair tivesse dito a George: nossos caminhos se separam aqui. Agora você vai sozinho”. “Acho sinceramente que Blair poderia ter impedido a guerra”, enfatizou. A entrevista foi concedida por ocasião do lançamento de seu livro Intervenções – Uma Vida na Guerra e na Paz.

(Com agência France-Presse)