Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Theresa May “não concorda” com nova política migratória de Trump

Premiê britânica emitiu uma declaração após ter recebido críticas até de setores conservadores

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, “não está de acordo” com o veto temporário imposto pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, à entrada de cidadãos e refugiados de vários países de maioria muçulmana, informou nesta madrugada um porta-voz oficial citado pela imprensa local.

May emitiu uma declaração nesse sentido após ter recebido críticas políticas em seu país inclusive de posições conservadoras por não ter criticado a decisão adotada por Trump.

A primeira-ministra acrescentou na nota que o Reino Unido dará suporte aos seus cidadãos se forem afetados pela proibição de conceder vistos para entrar nos EUA durante 90 dias a todos os cidadãos de Iraque, Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália e Iêmen.

“A política de imigração nos Estados Unidos é uma questão do governo dos Estados Unidos, igual a política de imigração para este país deve ser estabelecida por nosso governo”, disse o porta-voz na declaração.

“Mas não estamos de acordo com este tipo de enfoque e não é o que nós vamos adotar”, acrescentou.

“Estamos estudando esta nova ordem executiva para ver que significa e quais são os efeitos jurídicos, e em particular quais são as consequências para os nacionais do Reino Unido”, informou o porta-voz de May.

(Com agência EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sua casa é grande, Theresa? Coloca um monte de somali e paki nela e deixa eles dormirem nos quartos de suas netas.

    Curtir

  2. Alex Cardozo

    A Kastello, mas um ignorante chamando povo de países que desconhece com apelidos racistas, viaja o mundo e conheça as pessoas deixe de ser ignorantes…somali e paki…coitado de você. Brasileiros nem sabem falar outros idiomas e saber o que acontece no mundo.

    Curtir

  3. Mário Campos

    Partido Conservador inglês apoia (1) União Européia, (2) aceita a fraude do aquecimento global e (3) apoia invasão islâmica … Três das principais bandeiras comuns a todos os partidos de esquerda da Europa.
    Assim como os moribundos socialistas europeus, também os “conservadores” ingleses caminham para extinção.

    Curtir

  4. Antonio D Agostino

    A Inglaterra pensa que ainda é protagonista no mundo, como deu a entender a Primeira Ministra inglesa, mas ela não se lembra que a Inglaterra levou um chega pra la logo após a guerra dos USA, tentando participar do sistema financeiro internacional imposto pelos USA, agora quer fazer acordos com os USA direto inclusive militares, mas se esquece que os outros protagonistas estão também mais fortes que em 1945, como China e India, que ainda vai dar um chega pra la na Inglaterra.

    Curtir

  5. Almerio P. Gaertner

    Os países europeus estão equivocados com o sistema imigratório. Quando processo e normal, tudo bem. Segue-se um rito processual onde o pretendente preenche uma serie de quesitos. O que vem ocorrendo e uma invasão “branca”, uma imigração fora da lei. Nesses caso, não há vida pregressa e qualificação de ninguém. Os que chegam imaginam-se com poderes acima dos nativos, impondo seus modos e costumes, afrontando o direito do pais e, tornando-se um fardo pesado. Organizações diversas trata-os como “coitadinhos”. E o “Cavalo de Tróia” adentrando no continente europeu. Quem viver, verá. A barbarie renascera na Europa, que tera seus valores destruídos. E hora de agir, com rigor. O medo paralisa a ação.

    Curtir

  6. Marco Aguilera King

    Ela nao gosta ?!? Grande porcaria isto !!! Que diferença isto faz ? O Trump nao da a minima para o que ela pensa !

    Curtir

  7. Isso não diz respeito a ela!

    Curtir

  8. Bruno Vinicius Campestrini

    Legal que o povo nem lê a matéria e vem criticar, no comunicado ela fala que a política de imigração dos EUA é uma questão apenas do governo dos EUA

    Curtir