Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tesouro é resgatado de navio naufragado no Atlântico

Cerca de 28 quilos de ouro foram retirados de embarcação que afundou em 1857, quando levava 21 toneladas do metal precioso para abastecer bancos

Equipes especializadas em resgates subaquáticos retiraram nesta terça-feira aproximadamente 28 quilos de ouro de dentro de um navio americano que naufragou no Oceano Atlântico em 1857. O tesouro corresponde a 1,3 milhão de dólares (2,9 milhões de reais). A descoberta renovou especulações de que uma fortuna muito maior, de dezenas de milhões de dólares ainda esteja no navio SS Central America, que levava 425 pessoas e 21 toneladas de ouro quando afundou.

Leia também:

Casal encontra US$ 10 mi em moedas de ouro no quintal

Submarino japonês da II Guerra é encontrado no Havaí

Aeronave alemã da II Guerra Mundial é retirada do fundo do Canal da Mancha

Especialistas dizem que a embarcação foi atingida por um furacão a 257 quilômetros da costa do estado americano da Carolina do Sul. O ouro era destinado a abastecer os bancos nova-iorquinos e a perda do montante provocou uma das primeiras crises financeiras mundiais. Não se sabe ao certo quanto ouro ainda está no oceano, mas acredita-se que o que os passageiros carregavam individualmente pode corresponder a quantia equivalente ao que o navio transportava para Nova York.

O ouro recuperado já havia sido rastreado a uma profundidade de 85 metros, em uma operação de reconhecimento realizada em abril. Entre o final dos anos 1980 e começo da década de 1990, expedições marítimas retiraram algo em torno de 40 a 50 milhões de dólares (89 a 111 milhões de reais) do navio. A última retirada ocorreu em 1991. Depois disso, uma longa batalha judicial interrompeu as operações de busca, que só foram retomadas este ano, depois que a empresa Odyssey Marine Exploration conseguiu na Justiça o direito de explorar os depósitos da embarcação, informou a rede BBC.

Leia mais:

O tamanho da encrenca na busca pelo avião desaparecido da Malaysia Airlines

Os destroços do SS Central America foram descobertos em 1988 pelo especialista Thomas Thompson, que efetuou as primeiras operações de retirada do ouro. Investidores que apoiaram o projeto, no entanto, levaram Thompson à Justiça alegando que ele não havia cumprido com acordos firmados anteriormente. O paradeiro do especialista é desconhecido e um mandado de prisão foi emitido em 2012 contra ele.

Reprodução

Ilustração de 1852 do navio SS Central America Ilustração de 1852 do navio SS Central America

Ilustração de 1852 do navio SS Central America (/)

Ilustração de 1852 do navio SS Central America