Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Terroristas capturam base militar no Iêmen

Suspeita é que ataque tenha sido realizado por grupo ligado à Al Qaeda

Terroristas capturaram nesta segunda-feira uma base militar localizada na cidade portuária de al-Mukalla, na província de Hadramawt, no Iêmen. Cerca de trinta homens armados invadiram o local disfarçados com roupas semelhantes às usadas pelos funcionários do complexo. Pelo menos três soldados foram mortos, além de dois terroristas, e outras seis pessoas ficaram feridas durante a invasão. A suspeita é que o grupo pertença a uma célula da Al Qaeda.

Leia também:

Iêmen diz ter frustrado plano de ataque da Al Qaeda

“Eles causaram confusão porque os soldados da base pensavam que estavam sendo atacados pelos membros do aparato da Central de Segurança”, disse um membro da força de segurança iemenita. O Exército enviou reforços para a base militar, onde vários funcionários estariam sendo mantidos reféns. O grupo usou veículos militares roubados para invadir o local, atirando contra os seguranças e detonando explosivos na entrada principal.

O Iêmen tem encontrado dificuldades para conter grupos filiados à Al Qaeda na Península Árabe. As células terroristas têm investido contra o país na tentativa de atingir alvos ligados aos Estados Unidos. Os radicais acusam o governo local de ser condescendente com o uso de drones americanos em solo iemenita. Frente à ameaça de ataques, os EUA chegaram a fechar a embaixada no país por duas semanas, em agosto.

Em 20 de setembro, militantes assassinaram dezenas de soldados e policiais iemenitas em atentados coordenados no sul do país. Membros das forças de segurança consideraram o ataque um dos mais sangrentos nos últimos anos. Os principais suspeitos de orquestrarem os ataques são radicais islâmicos filiados ao grupo da Al Qaeda na Península Arábica.

(Com agência Reuters)