Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Terror em Paris: presidente declara estado de emergência

Hollande afirma que país 'sabe quem são e de onde vêm' os terroristas que atacaram a capital do país nesta sexta-feira. Ele promete firmeza no combate ao terror

O presidente francês, François Hollande, se pronunciou sobre a série de ataques que aterrorizou Paris nesta sexta-feira. Ele afirmou que convocou seu conselho de ministros para decidir as ações do governo nas próximas horas, mas já anunciou medidas de resposta aos terroristas. Hollande declarou estado de emergência, e o Exército também foi colocado nas ruas.

“É mais uma provação terrível que mais uma vez nos acomete. Sabemos quem são. Sabemos de onde vêm esses criminosos”, afirmou Hollande. “Nesses momentos muito difíceis temos de ter compaixão e solidariedade. Mas também unidade e sangue frio. Frente ao terror, a França deve ser grande, ser forte. As autoridades devem ser duras e chamar cada um à sua responsabilidade”, prosseguiu.

Hollande também cancelou sua viagem para a Turquia, onde participaria da cúpula do Grupo das 20 principais economias do mundo (G20). O encontro está marcado para domingo e segunda, no balneário mediterrâneo de Antalya.

O presidente francês estava no estádio onde ocorria a partida entre a seleção nacional e a Alemanha. Ele foi retirado do local durante os ataques e levado para o gabinete de crise. Hollande pediu ainda que os franceses mantenham a confiança. “Somos uma nação que sabe se defender e que, mais uma vez, saberá enfrentar os terroristas. Viva a República. Viva a França”, encerrou.

François Hollande chegou a dizer que mandaria fechar as fronteiras da França, para impedir que os responsáveis pelos ataques saíssem do país ou que outros terroristas entrassem em território francês, mas o governo anunciou mais tarde que intensificaria o controle nas fronteiras, em vez de fechá-las.

(Da redação)