Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Terremoto perto de central nuclear iraniana provoca oito mortes

Magnitude do tremor foi de 5,6 graus; 59 pessoas ficaram feridas

Por Da Redação 28 nov 2013, 17h43

Pelo menos oito pessoas morreram e 59 ficaram feridas nesta quinta-feira depois que um terremoto atingiu a província de Bushehr, no sul do Irã, perto da usina nuclear de mesmo nome.

O Serviço Geológico dos EUA apontou que a magnitude do tremor foi de 5,6 graus. Já o serviço sismológico da província apontou 5,7 graus.

O terremoto aconteceu às 17h21 locais (12h51 de Brasília), 14 quilômetros ao nordeste da cidade de Borazjan e a 50 quilômetros da usina de Bushehr. O tremor principal foi seguido pouco depois por quarenta réplicas de diferentes intensidades, informou o chefe de Gestão de Crise do Irã, Hassan Qadami. Não foram divulgadas informações sobre danos na usina.

Leia também:

Irã convida ONU para visitar instalação nuclear

Quarenta e sete pessoas sofreram ferimentos leves. Outras doze estão em estado crítico, detalhou Qadami.

Continua após a publicidade

Em abril, 37 pessoas morreram e 850 ficaram feridas em outro terremoto ocorrido na região de Bushehr. À época, também não foram registrados danos na usina.

Essa região do Irã está situada em uma zona sísmica e sofre tremores de terra com frequência. Países árabes do Golfo já questionaram o Irã diversas vezes sobre os riscos de poluição radioativa que pode ser liberada em caso de um grave acidente sísmico na usina.

Mesmo assim, o Irã e a Rússia – que ajudou a terminar a usina – afirmam que a central respeita as normas internacionais. A usina começou a ser construída nos anos 70, ainda na época do regime do xá Reza Pahlavi. Depois da revolução islâmica, os trabalhos se arrastaram por décadas. A central só entrou em operação em setembro de 2011.

O Irã é o único país que opera uma central nuclear sem fazer parte da Convenção de Segurança Nuclear, negociada depois do desastre de Chernobyl. A ONU e autoridades ocidentais insistem que o país deve aderir ao documento.

Local do terremoto

[googlemaps https://maps.google.com.br/maps?q=29.363%C2%B0N%2051.314%C2%B0E&ie=UTF8&ll=29.363,51.314&spn=6.42797,11.634521&t=m&z=7&output=embed&w=100%&h=480%5D

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês