Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Terremoto de magnitude 7,2 atinge o Haiti e deixa pelo menos 300 mortos

Imagens nas redes sociais mostram prédios e marquises caídas. Hospitais de todo o país estão sobrecarregados e premiê declarou estado de emergência

Por Julia Braun, Giulia Vidale Atualizado em 14 ago 2021, 20h12 - Publicado em 14 ago 2021, 11h56

Um terremoto de magnitude 7,2 atingiu o Haiti neste sábado, 14. Um balanço preliminar de autoridades locais estima ao menos 304 mortes. Para o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), é provável que o número de vítimas seja “alto”. O tremor deste sábado foi o pior que atingiu o país, superior ao que devastou o Haiti em 2010, que teve magnitude de 7,0.

Imagens que circulam em redes sociais mostram prédios, fachadas e marquises caídas em partes do país. Mais cedo, as autoridades chegaram a emitir um alerta para tsunamis, mas ele foi retirado. “Muitas vítimas são prováveis e o desastre, provavelmente, se espalhou”, de acordo com o USGS.

Segundo a emissora americana CNN, os hospitais do país estão lotados, com muitos feridos. Funcionários se queixam da falta de suprimentos para dar conta da sobrecarga. O primeiro-ministro Ariel Henry declarou estado de emergência por um mês.

O epicentro do terremoto foi identificado a 8 km da cidade de Petit Trou de Nippes, a cerca de 150 km da capital Porto Príncipe. O tremor de grandes proporções foi sentido também na República Dominicana, Cuba e Jamaica.

Pelo menos duas cidades registraram grande devastação: Les Cayes e Jeremie. As linhas telefônicas pararam de funcionar em Petit Trou de Nippes, o que deixa as autoridades haitianas preocupadas.

O Haiti ainda tenta se recuperar do terremoto de mesma magnitude que ocorreu na região da capital há 11 anos, deixando milhares de mortos e vários prédios destruídos e enfrenta uma crise política após o assassinato a tiros do presidente no início de julho.

Continua após a publicidade
Publicidade