Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Terremoto de 7,3 pontos causa danos no leste da Turquia

Um forte terremoto de magnitude 7,3, segundo o instituto de geofísica americano USGS, abalou neste domingo o leste da Turquia, causando danos e provavelmente vítimas, informou a imprensa local. Pelo menos 50 pessoas ficaram feridas e várias casas desabaram em consequência do tremor registrado na província de Van, na fronteira com o Irã, informou a agência de notícias Anatólia, que fala de ocorrência de réplicas.

O USGS informou ainda que o epicentro ocorreu às 10h41 GMT, a 19 quilômetros no nordeste da cidade de Van. Poucos minutos depois, ocorreu uma réplica de 5,6 de magnitude, localizada 19 quilômetros a nordeste de Van e a uma profundidade de 12 quilômetros, de acordo com o instituto americano, referência na matéria.

Antes, um canal de tv turco informou que um tremor de magnitude 6,6 atingiu o leste da Turquia. O instituto sismológico de Kandilli, em Istambul, afirmou, por sua parte, que a magnitude foi 6,6. “Alguns edifícios sofreram danos, mas não recebemos informações de vítimas. O tremor causou muito pânico”, afirmou o prefeito de Van, Bekir Kaya, ao canal NTV.

O dirigente informou ainda que a rede telefônica da cidade, que possui 380.000 habitantes, sofreu danos. Um terremoto dessa intensidade costuma provocar muitos danos na Turquia, onde muitas casas são construídas sem respeitar as normas de segurança. Tais leituras se baseiam na escala aberta de Magnitude de Momento, utilizada atualmente pelo serviço sismológico americano, que mede a área da falha de ruptura e a quantidade total de energia liberada pelo movimento telúrico.

Armênia – As vibrações chegaram a ser sentidas na capital da Armênia, Yerevan, causando mais prejuízos. “Na Armênia o terremoto teve magnitude entre 3 e 5 graus” na escala Richter, informou a assessoria de imprensa do Ministério de Emergências da Armênia. O pânico se estendeu rapidamente entre a população de Yerevan, que tomou rapidamente as ruas carregando os bens de primeira necessidade.

(Com agência France-Presse)