Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Terremoto abala o Japão mas não provoca vítimas

Por Kazuhiro Nogi 1 jan 2012, 08h42

Um terremoto de 7,0 graus de magnitude sacudiu o Japão, mas não provocou vítimas, neste domingo, dia em que o imperador Akihito discursou à nação para expressar a mensagem de Ano Novo, na qual pediu apoio à reconstrução do país após o terremoto e tsunami de março do ano passado.

O forte terremoto foi registrado às 14H28 (3H28 de Brasília) e foi sentido na região de Tóquio, mas nenhum alerta de tsunami foi emitido, informou a Agência Meteorológica Japonesa.

O epicentro foi localizado nas proximidades de Torishima, ilha que fica 560 km ao sul da capital japonesa, no Oceano Pacífico, e a 370 km de profundidade, segundo a agência. Para o Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS), a profundidade foi de 348 km.

O terremoto balançou edifícios de Tóquio – em sua maioria construídos com o respeito das normas antissísmicas rígidas do país -, mas não interrompeu a final da Copa do Imperador de futebol no Estádio Nacional da capital.

Os trens e aviões não tiveram as chegadas e partidas alteradas em Tóquio.

No dia 11 de março de 2011, um terremoto de 9,0 graus provocou um gigantesco maremoto no nordeste do Japão. Ao atingir as costas, o tsunami destruiu tudo em sua passagem e atingiu a central atômica de Fukushima Daiichi, o que provocou o acidente nuclear mais grave desde o registrado em Chernobyl (Ucrânia) em 1986.

Mais de 20.000 pessoas morreram ou são consideradas desaparecidas em consequência da catástrofe.

Na mensagem de Ano Novo, o imperador Akihito declarou: “Nosso país atravessa tempos difíceis por causa do terremoto e de outros fatores. No entanto, espero que o coração do povo continue com aqueles que sofreram e que todos continuemos trabalhando juntos para construir um futuro melhor”.

Continua após a publicidade
Publicidade