Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Tempestade Lane se afasta do Havaí após provocar recorde de chuvas

Furacão foi rebaixado para tempestade tropical na sexta-feira (24), mas causou inundações e deslizamentos de terra

Por Da Redação 27 ago 2018, 10h07

A tempestade tropical Lane se afastou neste domingo (26) do litoral do Havaí com força muito menor do que aquela que exibia durante a semana. Deixou, porém, uma esteira de fortes chuvas que já entraram no livro dos recordes nos Estados Unidos.

O Serviço Meteorológico Nacional (NWS, em inglês) suspendeu quase todos os alertas que tinha emitido antes que o furacão Lane fosse rebaixado na sexta-feira (24) para uma tempestade tropical.

O único alerta que segue vigente é o que adverte para possíveis inundações na ilha central de Oahu, a mais populosa e onde se encontra a capital Honolulu.

  • A umidade persistente após a passagem da tempestade, cujo centro não chegou a tocar terra no arquipélago, seguiu provocando copiosas precipitações ao longo do fim de semana e ainda ameaça causar mais inundações e deslocamentos de terra, segundo as autoridades.

    “Acredito que vamos continuar molhados até o começo da próxima semana. Mas não será tão intenso como antes”, disse o administrador de Defesa Civil do condado do Havaí, Talmadge Magno, ao jornal local The Honolulu Star Advertiser.

    Segundo os estudos preliminares do NWS, Lane deixou a terceira maior quantidade de chuvas procedentes de um ciclone tropical nos Estados Unidos desde 1950, com 130 centímetros de precipitação entre quarta-feira (22) e domingo.

    Continua após a publicidade

    Essa quantidade só foi superada pelo furacão Hiki, que arrasou o Havaí em 1950 e deixou 132 centímetros, e pelo furacão Harvey, que devastou o Texas há um ano, e que tem o recorde absoluto com 153,9 centímetros de chuva.

    Estragos

    No sábado (25), Lane causou ventos de até 100 quilômetros por hora, forçando milhares de pessoas a procurar refúgio em abrigos.

    Estradas e casas foram danificadas pelas fortes chuvas. Deslizamentos de terra também assustaram os moradores de parte do arquipélago.

    A famosa praia de Waikiki, em Honolulu, teve que ser fechada, enquanto comerciantes e restauradores tentavam proteger seus estabelecimentos com a ajuda de sacos de areia.

    Em maio, o vulcão Kilauea, localizado na Ilha do Havaí, entrou em erupção. A chuva que caiu sobre a região nos últimos dias entrou em contato com as rochas ainda quentes do vulcão, provocando uma grande nuvem de vapor e fumaça preta, que chamou a atenção dos moradores.

    (Com EFE e AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade