Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tempestade de neve mata 21 montanhistas no Nepal

Pelo menos dez vítimas eram estrangeiras. Muitos montanhistas ainda estão presos nos cumes sem conseguirem estabelecer contato com as autoridades

Uma forte tempestade de neve provocou a morte de 21 montanhistas nesta terça-feira, no Nepal. Segundo as autoridades, o maior número de vítimas fatais foi provocado quando a nevasca atingiu um ponto no circuito de Annapurna, matando dois israelenses, dois poloneses e oito nepaleses. Cinco aventureiros também morreram em uma avalanche próxima ao circuito de Manang, sendo que quatro eram canadenses e um indiano. Outra avalanche na mesma área provocou a morte de dois fazendeiros nepaleses, enquanto um cidadão francês se afogou ao ser arrastado pelas correntezas de um rio.

Todos os montanhistas estavam descendo os cumes quando foram pegos pela tempestade de neve. Acredita-se que muitos outros exploradores estejam retornando para postos de controle na região, mas as condições climáticas cortaram qualquer comunicação com as autoridades locais. De acordo com a rede britânica BBC, as nevascas foram provocados pela passagem do ciclone Hudhud na Índia, país fronteiriço ao Nepal. O Hudhud atingiu o sudeste indiano no início desta semana e já provocou a morte de ao menos 23 pessoas. O rastro de destruição provocado pelo ciclone também deixou milhares de desabrigados. Imagens de satélite mostram que o Hudhud está se movendo do Nepal para o território chinês.

Leia também

Avalanche mais violenta da história do Everest deixa quase 20 mortos

As mortes desta terça ocorreram alguns meses depois do pior acidente da história do Nepal no Monte Everest. Na ocasião, dezesseis guias da etnia sherpa foram encontrados mortos.