Ted Cruz bate Trump; Hillary ganha de Sanders por menos de 1%

Entre os republicanos, o senador texano venceu com 28% dos votos, contra 24% do empresário Trump. Marco Rubio, senador pela Flórida, ficou em terceiro lugar com 23%

Por Da Redação - 2 fev 2016, 06h31

(Atualizado às 9h32)

O senador Ted Cruz derrotou o bilionário Donald Trump em Iowa na largada da disputa do Partido Republicano pela escolha do candidato presidencial nas eleições americanas deste ano, reporta a imprensa local nesta terça-feira. Cruz, um parlamentar conservador do Texas, venceu com 28% dos votos, contra 24% do empresário Trump. Marco Rubio, senador pela Flórida, ficou em terceiro lugar com 23%, se posicionando como o líder entre os candidatos do establishment republicano. A vitória de Cruz e o bom desempenho de Rubio podem deter o ímpeto de Trump, cuja candidatura tem alarmado os principais líderes do partido Republicano e tem sido marcada por declarações desastrosas como a sugestão de um banimento à entrada de muçulmanos nos Estados Unidos.

Cruz, símbolo da ala ultraconservadora do Tea Party, aproveitou uma forte mobilização para superar Trump no Estado de Iowa. O magnata do setor imobiliário liderava as pesquisas desde junho do ano passado. “O próximo presidente dos Estados Unidos não será eleito pela mídia, pelas elites ou pelos lobistas”, afirmou Cruz a seus simpatizantes, em uma alfinetada na campanha de Trump.

Leia também:

Publicidade

Prévias de Iowa abrem primárias da corrida presidencial americana

Quais são as reais chances de Trump ganhar?

Entenda as eleições primárias americanas

Partido Democrata – No lado democrata, a disputa entre a ex-secretária de Estado, Hillary Clinton, e o senador socialista Bernie Sanders ficou indefinida até a contagem atingir 99% dos votos apurados. Hillary Clinton ganhou com 49,9% e Sanders obteve 49,5%. Com isso, a ex-secretária de Estado conquistou 23 dos 44 delegados em disputa e Sanders obteve 21. “Hillary Clinton venceu o caucus de Iowa. Depois de informações minuciosas e análises dos resultados, não há incerteza e a ex-secretária claramente ganhou a maioria dos delegados nacionais e estaduais”, afirma o diretor de campanha Hillary no estado de Iowa, Matt Paul, em um comunicado. “Estatisticamente, não há nenhuma informação pendente que possa alterar os resultados e não há como o senador Sanders superar a vantagem da secretária Hillary Clinton”, completou.

Publicidade

O sucesso das campanhas de Cruz, Trump e Sanders representa o bom momento dos candidatos “outsiders”, que estabeleceram a pauta na heterodoxa campanha presidencial. Os americanos comparecem às urnas para a escolha do novo chefe de Estado apenas em 8 de novembro. “O povo de Iowa enviou uma mensagem profunda ao establishment político, econômico e, certamente, à mídia”, declarou Sanders, que promete implementar “ideias radicais” em seu eventual governo.

Hillary Clinton, que precisa exorcizar os demônios de 2008, quando também chegou como favorita, mas sofreu uma derrota surpreendente para um parcialmente desconhecido Obama, não comemorou efusivamente. “Aqui estou, respirando aliviada, obrigada Iowa”, afirmou após o caucus [entenda a diferença entre caucus e primárias no box abaixo].

Leia mais

Adele quer que Donald Trump pare de tocar suas músicas em campanha eleitoral

Publicidade