Clique e assine com até 92% de desconto

Talibãs tentam invadir Parlamento afegão

Cabul é palco da ofensiva insurgente mais violenta dos últimos meses, com ataques a embaixadas e invasão do hotel Cabul Star

Por Da Redação 15 abr 2012, 10h22

Comandos talibãs tentaram invadir o Parlamento afegão neste domingo. A ofensiva é parte de uma série de ataques simultâneos que a milícia deslanchou na capital Cabul e em outras cidades do país, incluindo o cerco a embaixadas e a tomada do hotel Cabul Star.

Parlamentares afegãos afirmaram que se somaram às forças de segurança nos combates contra os talibãs. “Alguns parlamentares, incluindo eu mesmo e meus seguranças, lutamos contra os agressores que tomaram um prédio diante da sede do Legislativo, que estava em sessão”, disse o parlamentar Mohammad Naeem Lalai.

Os talibãs afirmaram que a onda de ataques e atentados suicidas registrados neste domingo em Cabul e em três cidades do leste do Afeganistão são coordenados e representam o começo de sua “ofensiva de primavera”.

Trata-se da maior ofensiva talibã dos últimos seis meses, durante uma das fases mais sangrentas da guerra no país desde a invasão dos EUA em 2001. Há ao menos 24 feridos e sete militantes mortos. Ainda não há registros de mortes entre civis. O último grande ataque talibã aconteceu em setembro de 2011, quando insurgentes abriram fogo contra a embaixada americana e os quartéis da Otan, com um saldo de 14 mortos afegãos.

Ataques coordenados – Na capital, foram registrados disparos e explosões em duas áreas, incluindo o bairro diplomático. Várias explosões foram registradas perto da embaixada americana, cujos funcionários estão confinados. Por ora, todos estão a salvo e não há feridos, segundo o porta-voz Gavin Sundwall.

Os quartéis-generais da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) também foram atacados, além de outras embaixadas. Os principais alvos, de acordo com os insurgentes, eram as sedes diplomáticas da Alemanha e da Grã-Bretanha.

Palácio presidencial – Os terroristas também afirmaram ter atacado a fortaleza do Palácio Presidencial, onde mora Hamid Karzai, mas não há confirmação oficial. Testemunhas disseram ter visto helicópteros da Otan atacando os agressores.

Além de Cabul, outras cidades afegãs foram palco dos ataques: Jalalabad, importante base da Otan no leste do Afeganistão, Pul-i-Alam e Logar, onde também foram lançados ataques contra prédios governamentais.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade