Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Talibãs negam que aqueles insurgentes que derrubaram helicóptero da Otan no sábado passado tenham morrido

No fim de semana, queda de aeronave matou 30 americanos. General afirmou que forças da coalizão liderada pelos Estados Unidos mataram responsáveis

Os talibãs negaram nesta quinta-feira que a Otan tenha matado os insurgentes que derrubaram um helicóptero no Afeganistão em 6 de agosto, provocando a morte de 30 soldados americanos. A declaração desmente o que foi divulgado na quarta-feira pelo comandante das forças estrangeiras no país.

Tema em foco: Afeganistão, uma guerra sem fim

“Não é correto. Depois de ouvir o que disse o inimigo, entramos em contato com o combatente que derrubou o helicóptero, e ele não está morto. Está muito ocupado com a guerra santa em outra parte do país”, declarou um porta-voz dos talibãs. Quatro combatentes talibãs morreram no ataque americano, mas não os que derrubaram o helicóptero, completou.

No sábado, um helicóptero dos Estados Unidos caiu no Afeganistão e provocou a morte de 30 militares americanos, sete afegãos e um intérprete civil, no incidente mais violento para a coalizão desde a invasão deste país há quase 10 anos. O general americano John Allen, comandante das forças internacionais no Afeganistão, afirmou na quarta-feira que as forças da coalizão liderada por seu país mataram os talibãs que derrubaram o helicóptero.

Os caixões com os corpos dos 30 soldados americanos mortos na queda do helicóptero chegaram na terça-feira à base de Dover (Delaware), onde foram recebidos pelo presidente Barack Obama. Na segunda-feira, um segundo helicóptero da Otan caiu na província oriental afegã de Paktia, mas não deixou mortos.

(Com agência France-Presse)