Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Talibã ataca base de inteligência afegã e mata 100 soldados

Atentado ocorre pouco depois do anúncio do grupo extremista de retomada de negociações de paz com os Estados Unidos

Por Da Redação 21 jan 2019, 18h36

Cerca de 100 membros das forças de segurança do Afeganistão morreram nesta segunda-feira, 21, em um ataque do Talibã contra uma base da principal agência de segurança do país, o Diretório Nacional de Segurança (NDS, em inglês). A base fora recentemente construída na província central de Maydan-Wardak.

“De acordo com a informação que recebi, o número de mortos até agora aumentou para quase 100 pessoas”, disse Sardar Bakhtiar, membro do Conselho Provincial de Maydan-Wardak. Ele completou que 60 corpos já foram retirados dos escombros nas últimas horas.

O ataque foi considerado o mais mortal dos 17 anos de guerra contra o Talibã. Deu-se horas antes de o grupo extremista islâmico ter anunciado a retomada das negociações de paz com os militares dos Estados Unidos. Segundo o jornal The New York Times, o episódio é um sinal claro de que a violência continuará acrescer mesmo com as declarações de ambos os lados de desejo de uma solução negociada.

  • O Talibã assumiu a responsabilidade pelo ataque, realizado com o uso de um carro-bomba e, em seguida, com a invasão de três terroristas, que se valeram de outro carro. O local atacado é um centro de treinamento de milicianos que lutam pelo governo afegão. A instalação é comandada pela agência de inteligência do país, o Diretório Nacional de Segurança.

    “A explosão foi enorme. Destruiu o prédio e danificou as casas próximas do centro de treinamento”, afirmou outro membro do Conselho provincial de Maydan-Wardak, Sharifllah Hotak.

    (Com EFE)

    Continua após a publicidade
    Publicidade