Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tailândia ameaça processar Facebook por posts anti-monarquia

O país tem algumas das leis mais rigorosas do mundo para proteger a Família Real da opinião pública

O governo da Tailândia ameaçou processar o Facebook caso a rede social não remova 131 páginas consideradas ilegais, incluindo posts críticos à monarquia do país, em no máximo quatro dias. “Se ao menos uma página ilegal permanecer no ar, nós vamos imediatamente discutir os passos legais a serem tomados contra o Facebook Tailândia”, afirmou o secretário-geral de Telecomunicações, Takorn Tantasith.

“Todas as pessoas devem cumprir as leis tailandesas e seguir rigorosamente as decisões dos tribunais locais “, disse Takorn ao jornal local Bangkok Post. Ele estabeleceu um prazo máximo para que a empresa de tecnologia cumpra suas demandas: 10h da manhã da terça-feira.

O Facebook já removeu 178 das 309 páginas consideradas ofensivas pelos tribunais tailandeses, afirmou Takorn. “O Facebook deve remover as restantes 131 páginas até a manhã de terça-feira ou enfrentar ações legais”, disse ele.

A Tailândia tem algumas das leis mais rigorosas do mundo para proteger a Família Real da opinião pública. O atual governo militar lidera uma grade campanha de repressão desde que tomou o poder com um golpe em 2014. Mais de 105 casos de insultos reais já foram abertos desde que a junta assumiu o poder. As ofensas podem ser punidas com até 15 anos de prisão.

A tensão em relação a demonstrações públicas ou críticas à realeza aumentou desde a morte do rei Bhumibol Adulyadej e a ascensão de seu filho, Maha Vajiralongkorn, ao trono. O atual monarca não é tão adorado quanto era seu pai, o que obriga as autoridades locais a censurar às críticas da população para mascarar sua impopularidade.