Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tabaré Vázquez é o novo presidente do Uruguai

De volta ao poder, ele confirma favoritismo e vence com cerca de 53% votos

Tabaré Vázquez, ex-presidente que governou o Uruguai entre 2005 e 2010, confirmou todos os prognósticos e vai voltar a comandar o país. Ele foi eleito para seu segundo mandato neste domingo, após a disputa do segundo turno da eleição presidencial que escolheu o sucessor de José Mujica. Com 86,1% das urnas apuradas, Vázquez somava mais de 1.031.000 votos, o equivalente a 52,8%, e não pode mais ser derrotado pelo adversário Luis Lacalle Pou, que tinha mais de 820.000 votos, ou 42% do total. O novo governo Vázquez será o terceiro mandato consecutivo da frente de esquerda uruguaia que já governa o país há 10 anos.

Em seu discurso de vitória, o presidente eleito pediu a seus compatriotas ajuda no futuro governo e que o advirtam se houver erros. “Vamos governar com vocês, não queremos que nos sigam, queremos que nos guiem. Não nos deixem sós”, disse Vázquez a uma inflamada multidão de seguidores da coalizão de esquerda Frente Ampla (FA), que se concentrou no centro de Montevidéu para comemorar a vitória.”Se formos bem esperamos que nos digam, mas se formos mal queremos que nos ajudem a corrigir o rumo.”

Leia também:

Crise na educação marca a eleição presidencial no Uruguai

Mujica adia para 2015 venda legal de maconha no Uruguai

O resultado das urnas confirmou a previsão das pesquisas de boca de urna dos três principais institutos do país, Cifra, Equipos e Factum.

A derrota foi reconhecida por Lacalle Pou. “Faz alguns minutos telefonei para Vázquez para reconhecer sua vitória legítima e desejar-lhe o maior sucesso em sua gestão”, disse. “O povo escolheu Vázquez e seu companheiro na chapa presidencial Raúl Sendic e os resultados devem ser acatados e defendidos”, acrescentou o candidato derrotado.

Lacalle Pou disse ainda que recebe o contraste das urnas com “tranquilidade e serenidade” e afirmou que buscará “seguir em frente” com suas propostas no Parlamento, onde ocupará um lugar como senador a partir do dia 15 de fevereiro. “Vamos colocar nossas ideias e buscaremos dialogar”, acrescentou. “Seremos a segunda força no Parlamento para controlar e convencer”, afirmou o líder do Partido Nacionalista.

Durante a corrida eleitoral, todos os levantamentos já mostravam a ampla vantagem do ex-presidente no pleito. Vázquez deve se reunir esta semana para formar seu gabinete. Ele assumirá o cargo no dia 1º de março.

(Com agências EFE e France-Presse)