Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Suspeitos de ataque aos Skripal são identificados, diz imprensa britânica

Polícia acredita que vários russos estão envolvidos no caso de envenenamento contra o ex-espião Sergei Skripal e sua filha

A polícia do Reino Unido identificou vários suspeitos, de nacionalidade russa, do ataque com a substância química Novichok contra o ex-espião Sergei Skripal e a sua filha Yulia, segundo publicou nesta quinta-feira (19) a imprensa local.

Os Skripal foram envenenados no dia 4 de março na cidade inglesa de Salisbury, em um ataque pelo qual o governo britânico responsabilizou a Rússia. O Kremlin, contudo, nega qualquer envolvimento.

Segundo a imprensa britânica, os investigadores identificaram os possíveis responsáveis graças a câmeras de segurança, que compararam com os registros das pessoas que entraram no Reino Unido por volta da data do ataque.

A polícia britânica ainda não confirmou a informação oficialmente e não deve publicar nenhum comunicado sobre o tema no dia de hoje.

A suposta identificação dos suspeitos aconteceu três semanas depois que outras duas pessoas foram intoxicadas com essa mesma substância tóxica, de fabricação russa.

Os britânicos Dawn Sturgess e Charlie Rowley foram envenenados com um frasco de perfume intoxicado com Novichok que a polícia encontrou na semana passada na residência do homem, em Amesbury.

Sturgess, de 44 anos, morreu no dia 8 de julho por causa da intoxicação, enquanto seu companheiro permanece internado no Salisbury District Hospital em estado grave, embora consciente.

A polícia britânica acredita que os casos do casal britânico e dos Skripal estão conectados. A Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ) informou ontem que dará ajuda técnica para confirmar a identificação do Novichok no ataque mais recente.

(Com EFE)