Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Suspeito do atentado em Boston é morto pela polícia

Ele foi baleado em perseguição após tiroteio que matou policial no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Outro suspeito escapou e segue foragido

As ruas de Watertown, na região metropolitana de Boston, foram tomadas na madrugada desta sexta-feira por uma megaoperação policial de caçada aos suspeitos do atentado na maratona da cidade, ocorrido na segunda-feira. Um deles morreu depois de ter sido baleado e levado a um hospital. O outro escapou e segue foragido. A mobilização policial começou depois que um guarda universitário do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) foi morto em um tiroteio no campus da instituição em Cambridge, região metropolitana de Boston. Em seguida, as ruas foram ocupadas por um grande número de policiais, agentes do FBI e integrantes da Swat, o esquadrão de operações especiais da polícia americana.

Leia também:

FBI divulga imagens de suspeitos do atentado em Boston

Ferido em uma troca de tiros, o primeiro suspeito foi preso durante a operação e morreu em seguida, já no hospital – a polícia acredita que ele é o mesmo homem que usa um boné preto nas imagens dos suspeitos divulgadas pelo FBI nesta quinta-feira. A foto de um boné idêntico, tirada após a captura, foi exibida. Além disso, os suspeitos carregavam uma mochila com explosivos, que foram usados no confronto com os policiais durante esta madrugada. O oficial Timothy Alben, porta-voz da polícia estadual Massachusetts, afirmou em entrevista que o outro terrorista, que continua a ser procurado na operação, é o mesmo que usa um boné branco nas fotos e vídeos mostrados nesta quinta.

O FBI investiga se os dois homens estão ligados ao tiroteio que matou o guarda universitário no MIT. A noite de caçada em Boston começou após o policial universitário ser baleado no prédio 32 do campus da instituição em Cambridge. A polícia do estado americano confirmou a morte dele, que foi levado ao hospital com vida, mas não resistiu aos ferimentos.

A polícia local e o FBI foram acionados após relatos do som de tiros em um prédio no campus. O edifício foi cercado e isolado. Por e-mail e um alerta no Twitter, a universidade avisou alunos e professores para se manterem longe do prédio até que a situação não fosse mais considerada perigosa. Os suspeitos de terem disparado os tiros escaparam do campus e a grande operação foi iniciada na cidade de Watertown, após um carro roubado por eles ter sido localizado na área da cidade, vizinha a Cambridge, onde fica o campus do MIT.

Policiais abordaram os dois homens no veículo, uma Mercedes-Benz preta. Pouco depois, um novo tiroteio ocorreu, com os suspeitos sendo encurralados e usando o carro como barricada. Testemunhas afirmaram ter ouvido também o barulho de explosões.

Segundo a rede americana CNN, os relatos de mais esse incidente assustaram muito os moradores da região de Boston, especialmente os que vivem perto do campus do MIT, depois que a explosão de duas bombas no atentado na maratona da cidade deixou três mortos e 176 feridos na segunda-feira.

Megaoperação policial caça suspeitos do atentado na maratona de Boston Megaoperação policial caça suspeitos do atentado na maratona de Boston

Megaoperação policial caça suspeitos do atentado na maratona de Boston (/)

Imagens – Mais cedo nesta quinta-feira, o FBI divulgou imagens – fotos e um vídeo – de dois suspeitos de envolvimento com o atentado em Boston. A polícia federal pediu ajuda à população para localizá-los. “Alguém lá fora conhece esses indivíduos”, disse o agente especial Richard DesLauriers, chefe do escritório do FBI em Boston, em uma entrevista coletiva. Ele advertiu que os dois homens podem estar armados e são considerados “extremamente perigosos”. Ressaltou que ninguém “deve tomar nenhuma atitude” por conta própria ou abordá-los. “Se você vir esses homens, contate a polícia”, alertou.

Caio Blinder: Explosão é a marca do terror moderno

Ao descrever o processo que levou aos dois suspeitos, o agente disse que foi feita “uma análise muito detalhada de fotos, vídeos e outras provas”. Explicou, ainda, que os dois homens estão sendo tratados pelo FBI, por enquanto, como suspeito 1 e suspeito 2. “Eles parecem estar associados. O suspeito 1 está usando um boné preto, o suspeito 2 está usando o boné branco. O suspeito 2 deixa uma mochila no local da segunda explosão”, disse. “Os suspeitos 1 e 2 aparentam estar andando juntos no meio da multidão que acompanhava a maratona na rua Boylston, em direção à linha de chegada”.

Duas explosões quase simultâneas, perto da linha de chegada da Maratona de Boston, deixaram três mortos e 176 feridos na última segunda-feira. As vítimas fatais foram a estudante chinesa Lu Lingzi, de 23 anos, Krystle Campbell, de 29 anos, e o garoto Martin Richard, de oito anos.

(Atualizado às 5h59)