Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Suspeito de massacre de Aurora comparece a tribunal nos EUA

James Holmes, o americano de 24 anos acusado de ser o autor do massacre que deixou 12 mortos em um cinema do Colorado (oeste) na sexta-feira, compareceu diante da justiça nesta segunda-feira e teve seu indiciamento marcado para o próximo dia 30.

O jovem, acusado de ter atirado na plateia na estreia do filme “Batman”, apareceu pela primeira vez em público ainda com os cabelos tingidos de laranja e permaneceu de cabeça baixa enquanto o juiz lia para ele os documentos judiciais.

Vestido com um macacão de preso de cor marrom, ele tinha uma fisionomia perdida e entristecida, pendendo a cabeça lentamente da direita para a esquerda.

Em uma audiência que durou menos de 10 minutos, o juiz informou o suspeito de seus direitos. O indiciamento de Holmes acontecerá na próxima segunda-feira.

Ele é acusado de ter matado 12 pessoas e de ter ferido 58 na sexta-feira no cinema “Century 16” de Aurora, subúrbio de Denver, durante a concorrida estreia à meia-noite do filme “O Cavaleiro das Trevas ressurge”, último episódio da trilogia Batman.

Holmes foi preso sem opor resistência no estacionamento do cinema, acusado de ter disparado contra o público que assistia à estreia do filme.

Depois de sua detenção, o suspeito foi colocado em isolamento para a sua própria proteção, indicou a polícia.

O agressor só não matou mais pessoas porque uma de suas armas travou, informou o jornal The Washington Post. Holmes usou um fuzil AR-15, uma escopeta Remington e uma pistola automática Glock. Seu arsenal incluía mais de 3.000 balas para fuzil, 3.000 para duas pistolas Glock e 300 para uma escopeta.

Além disso, a polícia precisou, com a ajuda de um robô, realizar uma “limpeza” em seu apartamento repleto de explosivos. Especialistas explicaram que o robô tinha sido usado para cortar o fio que impedia a entrada no apartamento, onde havia detonadores, recipientes com combustível e substâncias não identificadas arranjadas de modo a provocar explosão ou incêndio.

Segundo Dan Oates, chefe de Polícia de Aurora, “o apartamento foi armado para matar a primeira pessoa que entrasse nele, com um monte de cabos, recipientes cheios de munições, recipientes cheios de líquidos”.

Entre as 12 vítimas fatais de Holmes estão Veronica Moser, de apenas 6 anos, o soldado Matt McQuinn, 27, que morreu tentando proteger a namorada, a candidata a comentarista esportiva Jessica Ghawi e o barman Alex Sullivan, que comemorava seu 27º aniversário.

Os disparos efetuados em uma sala atravessaram as paredes e atingiram pessoas na sala ao lado. A polícia chegou em 90 segundos e pouco depois havia 200 agentes no local.

A aguardada estreia do último filme do super-herói levou muitos fãs – principalmente adolescentes e jovens adultos – a irem à sala fantasiados, o que teria permitido ao agressor entrar despercebido com as armas e a máscara anti-gás.

Na noite de domingo, o presidente Barack Obama se reuniu com as vítimas do massacre.

Visivelmente emocionado, Obama abraçou os familiares das vítimas e rezou com eles durante as mais de duas horas que passou com o grupo no hospital universitário de Aurora, subúrbio de Denver.

“Todo o país pensa em vocês. O país inteiro reza com vocês hoje”, disse o presidente, que também visitou os feridos sob tratamento intensivo no hospital universitário.

Holmes, detido logo após o ataque, está isolado a fim de preservar sua segurança, segundo a polícia.

No final da tarde de domingo foi realizada uma nova vigília em memória das vítimas diante da Prefeitura de Aurora, a apenas 35 km de Columbine, palco há 13 anos do massacre em uma escola.