Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Chile prende 2 suspeitos após falsas ameaças que provocaram caos aéreo

Homem de 29 anos se apresentará diante de um tribunal de Santiago ainda hoje para justificar violação a lei de segurança nacional

Por Da Redação
Atualizado em 17 ago 2018, 16h46 - Publicado em 17 ago 2018, 13h39

A polícia chilena prendeu dois homens suspeitos de fazer ameaças de bombas que alteraram as rotas de nove voos comerciais no Chile, Peru e Argentina.

Uma unidade especializada em crime organizado prendeu um chileno de 29 anos na cidade de Antofagasta, no norte do Chile, durante a noite após rastrear ligações, segundo a polícia.

“A polícia conseguiu rastrear as ligações que foram feitas advertindo sobre explosivos em diferentes aviões”, disse a rádio local o porta-voz da polícia Diego Rojas nesta sexta-feira.

O homem foi preso na manhã desta sexta-feira (17) em sua casa, e seu celular e outros itens foram apreendidos, disse o chefe de polícia de Santiago, José Rivera Aedo, em entrevista coletiva.

O suspeito, cujo nome é mantido em sigilo, deve comparecer a um tribunal em Santiago na tarde desta sexta-feira acusado de fazer ameaças de explosivos, em violação da legislação nacional de segurança.

Continua após a publicidade

Um segundo homem, de 33 anos, também chileno e identificado como Boris Chacon Flores, foi detido no aeroporto de Santiago na tarde de quinta-feira (16) depois de supostamente “brincar” sobre uma bomba em sua mochila enquanto passava pela segurança, disse uma porta-voz da polícia.

O homem compareceu a um tribunal sob acusação de fazer ameaça falsa de bomba. Não havia ligação aparente entre os dois homens presos, disse a porta-voz, María Angelica Venegas. O chefe de polícia Rivera se recusou a dizer se as autoridades estavam procurando por mais suspeitos.

A autoridade chilena para avião civil (DGAC) recebeu ontem onze telefonemas com alertas sobre a presença de explosivos em aviões da Latam Airlines e da Sky Airlines. Os protocolos de segurança foram ativados pela DGAC e pelas companhias aéreas.

Continua após a publicidade

Um voo da Latam de Lima para Santiago foi forçado a pousar em Pisco, no sul peruano. Um avião recém decolado de Santiago com destino a Calama teve de retornar ao aeroporto. Nove aeronaves foram vasculhadas, mas não foi encontrado nenhuma bomba.

Os telefonemas falsos causaram transtornos para passageiros e tripulantes, bem como para as companhias aéreas, que tiveram de reacomodar seus clientes em outros voos.

(Com Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.