Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Suspeito de atentados em Paris é detido em Bruxelas, reporta imprensa belga

Mohamed Abrini foi visto com Salah Abdeslam dois dias antes dos atentados do dia 13 de novembro na França

O último suspeito de ter participado dos atentados de Paris em novembro do ano passado, Mohamed Abrini, foi preso nesta sexta-feira em Bruxelas, informou a imprensa belga. Abrini, segundo a rede de televisão pública RBTF, seria o “homem do chapéu”, o terceiro suposto terrorista que saiu caminhando do aeroporto de Bruxelas após os atentados de 22 de março, mas a informação ainda não foi confirmada pelo governo da Bélgica.

Leia mais:

Bélgica divulga novas imagens do terrorista que atacou o aeroporto

Bélgica aprova extradição do terrorista Salah Abdeslam, peça-chave dos atentados de Paris

UE discute como reforçar a segurança nos 800 aeroportos do bloco

Abrini estava na lista de terroristas mais procurados da Europa desde que foi identificado em uma filmagem dirigindo um carro ao lado de Salah Abdeslam, dois dias antes dos atentados de Paris. O Renault Clio que dirigia foi posteriormente usado por um grupo de atiradores durante os ataques. Abdeslam é amigo de infância de Abrini. Ele foi preso há duas semanas, quatro dias antes dos ataques suicidas que deixaram 34 mortos no aeroporto e no metrô de Bruxelas.

A promotoria belga confirmou também que várias outras prisões ligadas aos atentados de Bruxelas foram feitas nesta sexta. Entre os detidos estaria um homem que supostamente teve contato com o terrorista que se explodiu na estação de Maelbeek durante os atentados. Segundo a RTBF, trata-se do cidadão sueco Osama Kraiem, que teria comprado em um centro comercial de Bruxelas as bolsas que foram usadas para os atentados. A detenção ocorreu nesta tarde em um apartamento no distrito bruxelense de Anderlecht.

(Da redação)