Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Suposta extorsão por uso de escadas rolantes assusta Medellín, na Colômbia

Albert Traver.

Medellín (Colômbia), 6 fev (EFE).- Em um bairro da Comuna 13 da cidade colombiana de Medellín, conhecido pela presença de bandidos e narcotraficantes, os alarmes pela suposta extorsão aos moradores que usam uma escada rolante recém-inaugurada foram disparados.

Acostumado a aparecer na seção de fatos dos jornais, o bairro La Independencia virou notícia em 26 de dezembro por causa da inauguração de duas escadas rolantes, construídas para facilitar a vida dos moradores que se deslocam pelas ruas íngremes da comunidade, localizada nas encostas do centro de Medellín.

Os rumores sobre possíveis extorsões contrastam, no entanto, com a inquietação da população, cuja principal preocupação agora é ver as obras terminadas, já que apesar de terem sido inauguradas, os operários continuam trabalhando no local.

As escadas fizeram a alegria das crianças, que passam horas brincando de subir e descer. E em meio a esse clima de diversão para os pequenos e mal-estar para os adultos, a imprensa de Bogotá publicou recentemente que os grupos de delinquentes da Comuna 13 passaram a controlá-las.

Segundo essas informações, as quadrilhas estariam cobrando dos moradores taxas de cerca de 1.500 pesos para usá-las.

A notícia gerou um alarme que levou ao desdobramento da Polícia Nacional ao local, reforçando assim a vigilância do Exército, que já mantinha presença diária na região, como constatou a Agência Efe.

Apesar da mobilização das forças da ordem pública, a Prefeitura de Medellín negou a extorsão dos grupos criminosos aos moradores do bairro.

As pessoas entrevistadas pela Efe, que não quiseram se identificar, também desmentiram que os delinquentes estivessem cobrando taxas e atribuíram essa informação a ‘rumores divulgados por um vereador de outro bairro’ para prejudicar a imagem de La Independencia, além de lembrarem que desde que as obras foram iniciadas, a presença das forças de ordem pública aumentou.

‘Toda semana me cobram uma taxa, mas não sei se também fazem isso pelas escadas’, afirmou um comerciante acostumado às frequentes extorsões aplicadas nessa cidade colombiana.

Melhor informado, um vendedor indicou que até quatro grupos crimonosos dividem o controle da área onde estão as escadas, mas ao ser perguntado sobre a cobrança da suposta nova ‘taxa’, afirmou: ‘Eu mesmo falei com um desses garotos hoje e ele me disse que não cobram nada’.

Enquanto a imprensa alerta sobre o fato de os delinquentes terem tomado o controle das escadas durante o mês de janeiro, os moradores do bairro afirmam categoricamente que, por enquanto, não o conseguiram.

No entanto, as facções criminosas são donas de boa parte de Medellín, onde apenas em 2010, quando houve uma grande guerra entre máfias do narcotráfico, cerca de 3 mil jovens morreram em disputas pelo controle do território. EFE