Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Sudão: ONU mostra-se ‘muito inquieta’ com violência no Nilo Azul

Por Phil Moore 4 set 2011, 14h05

As Nações Unidas demonstraram, neste domingo, sua profunda inquietação pela nova explosão de violência no leste do Sudão, no estado do Nilo Azul, de onde chegam informações sobre a fuga de mais de 16 mil pessoas de apenas uma cidade.

O coordenador humanitário da ONU para o Sudão, Georg Charpentier, disse estar “muito inquieto” com o exército sudanês e as forças leais ao governador eleito Malik Agar, próximos aos ex-rebeldes do sul, segundo um comunicado do Gabinete de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA).

Charpentier convocou as duas partes a “pôr fim imediatamente aos combates e a buscar resolver suas divergências por meios pacíficos”.

Os combates forçaram a fuga à Etiópia de 16 mil habitantes de Kurmuka, ou seja, a população inteira desta cidade, que já foi palco de violentos combates durante a guerra civil entre o Norte e o Sul, entre 1983 e 2005, e que acabou com dois milhões de mortos, segundo a OCHA.

Continua após a publicidade
Publicidade