Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sudão e Sudão do Sul fecham acordos de cooperação

Países vizinhos adiaram negociações sobre definição das fronteiras

Sudão e Sudão do Sul assinaram nesta quinta-feira uma série de acordos de cooperação e segurança depois de quatro dias de negociações em Adis Abeba, na Etiópia. Ficaram de fora do acerto pontos importantes da relação das duas nações, como estatuto da zona de conflito de Abyei e a demarcação de fronteiras. É o primeiro acordo diplomático entre os dois países desde a independência do Sudão do Sul, em julho de 2011.

Leia também:

Leia também: Sudão do Sul faz um ano sem ter muito a comemorar

“Hoje é um grande dia na história de nossa região e, em particular, de Sudão e Sudão do Sul”, disse Salva Kiir, presidente do Sudão do Sul. “É o fim do longo conflito entre nossos dois países.”

Omar Al-Bashir, presidente do Sudão, chamou Kiir de ‘sócio pela paz’. “Estamos decididos a cumprir com o que firmamos em nome da paz e da estabilidade de nossos dois povos”, afirmou o presidente sudanês.

Cartum e Juba adiaram a definição de tratados sobre o território de Abyei, disputada entre os dois países, e a demarcação das fronteiras. As questões quase levaram os dois vizinhos à guerra no ano passado.

Saiba mais:

Saiba mais: Expirou o prazo para o acordo entre Sudão e Sudão do Sul

O ministro da Defesa sudanês, Abdel Rahim Mohamed Hussein, e seu colega do Sudão do Sul, John Kong Nyuon, assinaram um ‘acordo sobre medidas de segurança’ em sua fronteira comum, que incluiria um “mecanismo político e de segurança conjunto” e uma “zona fronteiriça desmilitarizada”.

(Com agência France-Presse)