Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sudão anuncia retirada de tropas da área disputada com Sudão do Sul

Cartum, 29 mai (EFE).- O Exército sudanês anunciou nesta segunda-feira que retirará suas tropas da zona de Abyei, disputada com o Sudão do Sul, a partir desta terça, em resposta à reivindicação do mediador da União Africana (UA), Thabo Mbeki.

O porta-voz das Forças Armadas sudanesas, coronel Sauarmi Khaled Saad, disse em entrevista coletiva em Cartum que as tropas sudanesas se encontravam na zona de Abyei para manter a soberania. ‘Começaremos a partir da terça-feira, e convidaremos os jornalistas a acompanharem a operação de retirada’, afirmou.

O acordo foi anunciado horas antes dos dois países reatarem as negociações na capital etíope, Adis-Abeba, para debater os temas em disputa.

O responsável militar explicou que as Forças Armadas estão preparadas para adotar as medidas de pacificação e acrescentou que a retirada de forças do local é em resposta à iniciativa de Mbeki para preparar o ambiente para as negociações.

O Exército sudanês invadiu a região de Abyei em maio do ano passado e expulsou as forças sulinas dessa zona, onde tropas etíopes se implantaram depois.

No entanto, em 19 de maio, Mbeki afirmou em comunicado que o líder sudanês tinha expressado seu compromisso com os acordos anteriores para resolver a crise com Juba.

Segundo o acordo, o Sudão deverá recuar suas tropas a 10 quilômetros da fronteira comum para criar uma zona limítrofe desmilitarizada e ativar um mecanismo conjunto para vigiar esse território.

Nas últimas semanas, Sudão e Sudão do Sul protagonizaram confrontos frequentes nas regiões de fronteira cuja soberania que é disputada por causa da presença de petróleo.

O Sudão do Sul nasceu como estado independente em 9 de julho de 2011 após um plebiscito realizado sob a observação da comunidade internacional e após um conflito bélico contra o norte que durou mais de duas décadas. EFE