Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Soldado sul-coreano que matou cinco companheiros é capturado

Militar de 22 anos detonou granada e atirou contra seus próprios companheiros neste sábado. Após ataque ele fugiu para montanhas próximas à sua base

Por Da Redação 23 jun 2014, 07h58

O Exército da Coreia do Sul capturou nesta segunda-feira o soldado que fugiu no sábado após matar cinco companheiros com armas de fogo e ferir outros sete em um quartel próximo à fronteira norte-coreana. As Forças Armadas sul-coreanas, que mantinham o fugitivo cercado desde o domingo, conseguiu apanhá-lo hoje com vida às 14h55 (horário local, 2h55 em Brasília) depois que ele atirou em si mesmo “com a intenção de se suicidar”, confirmou um porta-voz do Ministério da Defesa de Seul.

O soldado, um sargento de 22 anos e identificado por seu sobrenome Lim, “está sendo levado ao hospital e não corre risco de vida”, disse o porta-voz de Defesa. Os ataques aconteceram no sábado passado quando, após concluir seu turno, Lim detonou uma granada e abriu fogo com sua espingarda de forma indiscriminada em um posto situado na cidade de Goseong, próxima à Zona Desmilitarizada entre as duas Coreias.

Leia também

Polícia sul-coreana inicia caçada a proprietário de balsa naufragada

Mesmo com críticas após o naufrágio, partido do governo é bem votado

Coreia do Norte faz disparos perto de navio militar sul-coreano

Cinco de seus companheiros morreram e outros sete ficaram feridos, mas já estão fora de perigo. Após o incidente Lim se refugiou nas montanhas próximas levando consigo uma granada, uma pistola e cerca de 60 balas. Na fuga, ele trocou tiros com seus perseguidores e um dos líderes do pelotão que tentava detê-lo ficou ferido.

Por enquanto, os motivos do ataque do sargento não são conhecidos, embora se saiba que quando começou o serviço militar obrigatório foi inscrito na lista dos soldados que requerem atendimento especial devido às dificuldades de adaptação.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade