Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sogras, pratos quebrados e plástica: papa estava inspirado no México

Em viagem oficial ao México, o sumo pontífice abusou das metáforas e caprichou na retórica para defender a a importância da família

O papa Francisco falou nesta segunda-feira de sogras, pratos quebrados e cirurgia plástica para defender com firmeza a família e o casamento frente “ao isolamento” e à busca de “conforto” do mundo atual, em um ato durante sua visita ao México. Em uma tarde de forte calor, o pontífice reuniu milhares de pessoas no estádio de futebol “Víctor Manuel Reyna”, em Tuxtla Gutiérrez, capital do Estado de Chiapas, no sul do México.

Segundo a diocese local, 43.000 entradas foram disponibilizadas para o estádio, além de outras 66.000 para que os fiéis pudessem acompanhar o pontífice através de telões no estacionamento de um campo de beisebol próximo. O sol implacável e as temperaturas de quase 40 graus não impediram que os fiéis se entregassem ao pontífice aos gritos de “Viva Francisco” e “Se vê, se sente, o papa está presente”.

Leia também

Papa tem encontro histórico com líder ortodoxo: ‘Irmãos’

Prisão de ativista argentina acende tensão entre Macri e papa Francisco

Tentando aproximar-se de Pequim, papa diz que o mundo não deve temer a China

Sogra – Em seu pronunciamento, o pontífice lamentou que atualmente a família esteja sendo “debilitada” e “questionada” porque “acredita-se que é um modelo que já passou e que não tem mais espaço em nossas sociedades”. Depois, ele abraçou um casal que completou bodas de ouro e disse: “Que marido e mulher não briguem, ainda mais quando a sogra se mete no meio”, provocando risos entre os presentes.

Além disso, o papa lamentou que muita gente prefira “sair de férias, ter luxo e conforto”, a ter um descendente e, quando querem filhos, já “passou da hora”. Em seguida, o papa afirmou que é “mentira” que “uma família perfeita nunca discute” e que “é conveniente que, de vez em quando, discutam e que voe algum prato”, em meio às gargalhadas dos presentes.

Plástica – Francisco também lembrou o testemunho de “uma grande atriz do cinema latino-americano”, cuja identidade não revelou, sobre a passagem do tempo em seu rosto. “Quando estava com quase 60 anos e as rugas de seu rosto começavam a aparecer, ela foi aconselhada a fazer uma plástica, e a atriz respondeu de forma muito clara: ‘Estas rugas me custaram muito trabalho, muito esforço e uma vida plena; nem sonhando quero tocar nelas, são as marcas da minha história’, e ela seguiu sendo um grande atriz”, relatou o pontífice argentino.

Segundo Francisco, “no casamento acontece o mesmo” e “a vida matrimonial tem que ser renovada todos os dias”. “O amor não é fácil, mas é o mais lindo que um homem e uma mulher podem dar um ao outro: o verdadeiro amor, para toda a vida”, concluiu.

(Da redação)