Software secreto enviou dados de celulares americanos para China

Autoridades dos EUA não sabem se o roubo de informações foi realizado para fins comerciais ou como espionagem governamental

Por Da redação - 16 nov 2016, 15h13

Milhares de americanos podem estar enviando dados de seus aparelhos celulares a uma empresa da China, sem imaginar que estejam compartilhando informações pessoais. Um software secreto, instalado em aparelhos da marca BLU com sistema Android, estaria coletando dados de até 120.000 usuários nos Estados Unidos, de acordo com o jornal The New York Times.

O roubo ilegal de conteúdo privados foi descoberto pela empresa de segurança digital Kryptowire, que presta serviços a agências de inteligência americanas. Segundo a firma, o software foi desenvolvido pela chinesa Shanghai Adups Technology Company e vinha instalado de fábrica nos aparelhos. O código permitia o envio de mensagens de textos, lista de contatos, registros de chamada, geolocalização e outros dados para um servidor na China.

Autoridades americanas afirmam não ter certeza se a coleta de dados secreta foi feita para fins comerciais ou como um esforço de espionagem do governo chinês. Segundo a fabricante BLU, que produz os aparelhos, o sistema dos celulares já foi atualizado para impedir o envio das informações. “Obviamente é algo que não estávamos cientes e já agimos para corrigir”, afirmou o diretor executivo da BLU, Samuel Ohev-Zion.

Em um documento encaminhado pela Adups à BLU, a empresa assume a coleta de dados, mas diz que o software foi feito para monitorar o comportamento dos usuários e melhorar o serviço de suporte. De acordo com o Times, a firma é responsável por desenvolver firmwares, que realizam operações básicas nos aparelhos, e não declara em seus termos de uso que captaria informações pessoais. Segundo Lily Lim, advogada da empresa nos Estados Unidos, a Adups não tem ligação com o governo chinês.

Publicidade