Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Sobrinho e neto de ex-presidentes, George P. Bush inicia carreira política com vitória

Membro da dinastia política foi escolhido pelo Partido Republicano para concorrer ao estratégico cargo de comissário de terras do Texas

Por Da Redação 5 mar 2014, 11h16

Há um novo membro da dinastia Bush na política americana. Em sua primeira disputa, George P. Bush foi escolhido em uma primária na terça-feira candidato republicado para o cargo de comissário de terras do Texas.

Advogado de 37 anos, membro do Partido Republicano, ele é neto do ex-presidente George H.W. Bush, sobrinho do também ex-presidente George W. Bush e filho do ex-governador do Estado da Flórida Jeb Bush. Este último também é frequentemente mencionado como possível candidato republicano à Casa Branca em 2016.

Leia também:

Bush pai raspa cabelo em solidariedade a filho de segurança

Obama indica ex-funcionário de Bush para comandar FBI

Continua após a publicidade

George P. Bush fala espanhol fluentemente e é filho de mãe mexicana – algo que os líderes republicanos veem como fundamental para conquistar o voto da população hispânica na eleição geral para o cargo de comissário de terras, que deve acontecer no segundo semestre.

A vitória nas primárias não foi uma surpresa. Ele conseguiu captar 3,5 milhões de dólares (cerca de 8 milhões de reais) para sua campanha, enquanto o oponente e colega de partido David Watts enfrentava dificuldades para arcar com os custos das viagens pelo estado. No final, Bush recebeu mais de 70% dos votos.

O comissário de terras é um posto pouco conhecido, mas de importância e que pode alavancar a carreira para um cargo maior. O detentor do cargo é responsável pela administração das propriedades estatais, sendo que no Texas há uma vasta área de recursos naturais.

Bush é formado em direito pela Universidade do Texas e foi escriturário de um juiz federal. Posteriormente fundou uma empresa em Fort Worth e, em 2010, serviu por oito meses no Afeganistão com a unidade de inteligência naval dos EUA usando um pseudônimo.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade