Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobe para 8.450 número de mortos e 12.931 de desaparecidos no Japão

Duas pessoas foram encontradas com vida entre escombros em Miyagi, mas não há esperança de novos sobreviventes

O número de mortos pelo terremoto e tsunami que aconteceram no dia 11 de março no Japão aumentou para 8.450. Outras 12.931 pessoas estão desaparecidas, de acordo com os dados divulgados neste domingo pela polícia japonesa. Nove dias depois do terremoto de 9 graus na escala Richter no litoral nordeste do Japão, que causou o pior desastre natural após a Segunda Guerra Mundial, duas pessoas foram encontradas com vida entre os escombros na província de Miyagi, mas a esperança de localizar mais sobreviventes diminuem com o passar das horas.

Os esforços se centram em procurar um teto para os sobreviventes que perderam suas casas – entre eles, há 360.000 evacuados que permanecem em 2.200 mil refúgios habilitados pelas autoridades. Do número total, 200.000 foram evacuados dos arredores da usina nuclear de Fukushima, onde técnicos e militares lutam dia e noite para diminuir a temperatura de seus reatores e evitar maiores vazamentos radioativos.

Mais de 600 réplicas sacudiram o Japão depois do terremoto de 9 graus na escala Richter. As réplicas, no entanto, não provocaram danos graves até o momento, mas causam um grande nervosismo entre uma população comovida pelo forte terremoto do dia 11 de março, o devastador tsunami e a crise nuclear.

O Governo anunciou que, uma vez controlada, a usina de Fukushima não voltará mais a operar. Ao mesmo tempo, o Executivo reconheceu que foram detectados níveis de iodo radioativo acima do permitido em produções de leite de quatro locais da província de Fukushima e em espinafres da província de Ibaraki.

(Com agência EFE)